Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Personagens infantis lavam a roupa suja

A diretora de uma escola infantil resolveu chamar vários personagens para participar de uma festa com os seus alunos. Só não imaginou o que ocorreria quando os reunisse ...
- Esses príncipes são todos uns necrófilos – criticava Pinóquio. Vejam, por exemplo, o caso da Bela Adormecida e da Branca de Neve. Elas não estavam mortas? E eles chegavam e beijavam elas! Argh, isso é tara, é doentio!
- Não é bem assim Pinóquio - protestou a Pequena Sereia. Na verdade você, além de ser perna de pau, é cabeça oca. Não entendeu a mensagem: o amor salva e vence o mal.
- Olha aí, a volúvel falando – retrucou João Pé de Feijão. Essa aí, foi só ver o tal Príncipe Eric e já se apaixonou perdidamente. Êta mulherzinha fácil! Além disso negou a raça, deixando de ser sereia e se tornando humana.
- Ciumento, invejoso – acusou Bela. Você fala isso de recalque devido a princesa Margaret não te querer e você ainda por cima ter de fugir, corrido pelo Gigante Tulipa.
- Pior você que é rejeitada, Bela – devolveu João. Seu pai roubou uma rosa no castelo da Fera e depois te deixou lá com ela para livrar a pele dele. Bota rejeitada nisso!
Rapunzel resolveu entrar na conversa:
- A Bela não é rejeitada não, isso acontece. Veja o meu caso. A Bruxa me tomou de meus pais e me colocou na torre.
O Anão Zangado aproveitou a deixa:
- Que nada, a Bruxa pegou você porque sua mãe era uma esfomeada e seu pai roubava alfaces para matar a fome dela. Mas Rapunzel, eu sempre quis saber como você fazia para tomar banho, fazer xixi e outras coisas mais trancada naquela torre. Aquele cabelo, sem ver água, devia estar num bodum terrível. Dizem até que nem foi a Bruxa que empurrou o Príncipe da torre, mas foi ele que pulou por não agüentar o fedorão.
- Ora, ora, vejam quem fala? – bronqueou Branca de Neve. É o legítimo macaco escondido com o rabo de fora! Primeiro, você é grosseiro e vulgar por fazer essas perguntas desairosas para a moça. Segundo, bodum é o que eu tinha que agüentar de vocês sete quando voltavam da mina e não tomavam banho. Eram os sete gambás!
Foi a vez da Fera fazer o seu comentário:
- E você, Branca de Neve? Na verdade a Madrasta te mandou embora e pediu para o Caçador te matar porque você era muito chata. E é outra fácil, pois foi só o Príncipe necrófilo chegar no final da história, te dar um beijo e já te arrastou para o castelo dele e crau!
- É mesmo – apoiou Lobo Mau. Acho que até o Caçador andou “derretendo a neve” lá na floresta, em troca de deixá-la escapar com vida. Depois ela ficou lá sozinha, com os Anões, que não viam mulher há muito tempo, dia após dia, sei não ... Pode ter ocorrido uma perversão de menores, hê, hê, hê.
- Cala a boca Lobo covarde e tarado! – gritou indignada Chapeuzinho Vermelho. Você só sabia assustar criancinhas e comer vovozinhas. Quando viu o Caçador se borrou todo.
- Ô guriazinha boca-suja – disse o Lobo dos Três Porquinhos na defesa de seu primo. E sua mãe, que te mandou atravessar a floresta sozinha para ir na casa da Vovó? Ou ela era muito da irresponsável ou estava querendo se livrar de você. Se tivesse conselho tutelar nas historinhas, tua mãe tava em cana!
- Fica quieto Lobobão – bradou Bela Adormecida. Você não pôde com os Três Porquinhos. É uma vergonha para a raça dos lobos.
O Pica Pau resolveu meter o bico:
- E você guria, que foi criada solta na floresta por aquelas Fadas e ficava se encontrando com o Príncipe às escondidas ...He he he he, eh eh eh he, he he he he he he
O Rei Tritão, incomodado com o bate-boca, resolveu sair do fundo do mar para tomar partido:
- Olha aqui sua ave, você é muito maldosa. Deve estar com a cabeça mofada de tanto comer madeira. Além do mais seu nome não lhe recomenda: Pica Pau, isso não é nome, mas sim um acinte pornográfico!
- É verdade – concordou Bambi. Eles tem a mente suja. Esse Pica Pau devia era ir morar com o Pinóquio, que tem tudo a ver com ele. Nos dois sentidos, se é que me entendem.
- Fecha a boca, ô veado – disse Aladim. Você se casou com a Corsa no final da história só para esconder seu relacionamento homossexual com o Príncipe dos Veados.
- Acabou de falar o maior ladrão de frutas das historinhas – atacou Cinderela. Os comerciantes da cidade de Agrabah que o digam. Se fosse hoje você estaria na Febem!
- Olha aqui Cinderela, eu sei porque o teu sapatinho era de cristal: era porque você tinha um chulé insuportável e a Fada Madrinha, por isso, não te deu um sapato normal, feito de couro e madeira. Inclusive foi por esse motivo que o príncipe mandou o Grã Duque ir procurar a dona do sapatinho e não foi pessoalmente encarar o seu pé podre. E isso que ele era “podófilo”, há, há, há.
Depois dessa última a diretora resolveu acabar com a festinha na escola infantil, pois não queria a criançada influenciada pelo mau exemplo dos personagens.
João Adolfo Guerreiro
Enviado por João Adolfo Guerreiro em 07/05/2006
Código do texto: T151667
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de João Adolfo Guerreiro). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
João Adolfo Guerreiro
Charqueadas - Rio Grande do Sul - Brasil, 48 anos
641 textos (131918 leituras)
83 áudios (12913 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:38)
João Adolfo Guerreiro

Site do Escritor