Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Kolopo - O Anjo Demônio

A força se manifesta como um vulcão em erupção, sua grandeza abala meu nível, faz desenvolver minhas características e criar um novo eu. Nasce de novo, com outra aparência, outra fisionomia com outra face, mas por dentro ainda sou igual. Essa mutação me faz validar os limites não superados, as barreiras não derrotadas, o objetivo não conquistado.
   Quem eu sou? Um homem de um espírito e dois corpos! Um ser capaz de mudar o nível do poder em instante? Sim... Esse sou eu!
  Nascido, crescido e criado por humanos, aprendi seus hábitos, conheci seu modo de vida, falei sua língua, mas essa não é a minha realidade verdadeira. Sou diferente deles, como poder viver junto, se meus instintos me prende a minha raça. O sol é igual para todos, a lua também, morreremos e nascemos, perdemos e vencemos... Que diferença faz? Muita... ? Diz a lenda que uma criatura deve seguir o ciclo do planar, aprender a viver com os irmãos de sangue azul, derramar o vermelho com a espada, sujar a vestimenta de terra. Ele prorrogará a destruição até o minuto final, o momento onde o céu padecer verde, as estrelas brilharem e caírem, o mar enfurecera e arrasara as terras, só o nada restara, o nada... Nada mais que apenas ele.
   Asas saem de meus ombros, penas belas, bonitas e deslumbrantes. Cabelos brancos escorre pelo meu rosto, de pele suave e dócil. Um manto branco esconde meu corpo e olhos azuis purificam minha visão.
   ... Cabe a mim, realizar o juízo final, só depende da justiça salvar ou punir!
  As mãos que acariciam meu rosto são as mesmas que me mura. O espírito da paz é o mesmo que reprime a luz,  o espírito-corpo de duas faces... O senso do bem e do mal.
  - Eu varro o mundo, levando a onda de luz! Ela por sua vez, subjugará o mal de seus corações, permitindo viver apenas o bem... Eu jogo dos céus a estaca dos pecado, crucificar os queridos e transpassar os escolhidos. Assim realizo a vontade dos deuses de estabelecer a linha entre a vida e a morte  - Kolopo. O anjo-demônio.
 
Moral - Só depende de você salvar ou ferir, ajudar o prejudicar, só depende de você... Escolher qual caminho seguir... Pois quando o mal e o bem não existir, haverá paz.

Essa é a minha palavra de vida
 
Ragnar
Enviado por Ragnar em 05/06/2006
Reeditado em 08/06/2006
Código do texto: T169633

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ragnar
Maringá - Paraná - Brasil, 30 anos
77 textos (7907 leituras)
5 e-livros (102 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:07)
Ragnar