Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOLANO E LUANA: AMOR NAS ESTRELAS

Era uma vez um sol. Seu nome era Solano.
Solano morava num cantinho bonito do céu. Sua função era dormir cedo para acordar bem cedinho e iluminar o dia com sua cara dourada.
Certa vez, o sol Solano viu a figura da lua Luana nas mãos de um garotinho e por ela se apaixonou profundamente.
Desde então, Solano jurou que iria conhecer Luana e que os dois ainda se casariam.
Mas Luana era diferente de Solano. Ela dormia tarde e acordava tarde no infinito do céu. Por esse motivo, eles jamais poderiam se encontrar. A não ser que houvesse um grande milagre.
Solano fez de tudo, o possível e o impossível para encontrar sua amada Luana, porém, seus esforços foram inúteis. O tempo passava, passava..e nada de Solano conhecer Luana.
Percebendo a tristeza de Solano, o Anjo Protetor do céu resolveu ir conversar com Luana.
Após a conversa, na qual o anjo contou-lhe a infelicidade de Solano, Luana sentiu-se sem brilho e ficou muito triste. Imaginou, então, como seria a cara linda e dourada de Solano. Ah! Ela também gostaria muito de conhecê-lo.
Solano já se sentia solitário e começou a ficar doente. Sua cor dourada e brilhante foi se tornando prateada e fosca...
Até que um dia Solano sumiu de vez do horizonte, transformando-se em um pingo de chuva. O pingo de chuva era travesso. Entrava nas nuvens em forma de vapor e saía com cara de gota d`água. Enamorou-se por uma nuvem azul, mas não conseguia esquecer sua amada Luana.
Pingo de chuva se achava bem esperto. Achou que se chovesse no momento em que a lua Luana surgisse no céu, poderia finalmente vê-la e namora-la. A tentativa foi em vão. No instante em que Luana surgiu, o céu começou a trovejar. A lua Luana, que não era boba, ficou com medo e foi-se embora juntamente com as estrelas.
O Pingo de chuva ficou muito magoado. Queria tornar-se um sol outra vez. Assim, Luana não teria mais medo dele e poderia continuar iluminando a noite com toda a sua beleza.
Então, Solano pediu ao anjo protetor do céu que o transformasse em um sol novamente. Não agüentava mais a rejeição de Luana!!
Notando o sofrimento de Solano, o anjo protetor do céu resolveu transformá-lo numa estrela cadente. E assim, Solano que era uma estrela que brilhava durante o dia tornou-se uma estrela da noite.
Enfim, Solano pôde conhecer sua tão adorada Luana.
Foi um só suspiro, uma única emoção.
E por muito tempo Solano e Luana viveram felizes na imensidão do céu.
Nas noites de lua cheia os dois se abraçavam. Ficavam tão próximos um do outro que quem olhasse para o céu não saberia dizer se aquele brilho intenso era de Solano ou de Luana.
Esta história é bonita e nos deixa uma lição: a perseverança de Solano fez com que seu sonho se realizasse. Com essa virtude, Solano não passou a iluminar somente a escuridão da noite. Iluminou os caminhos do seu próprio coração.
Tavita Rosa
Enviado por Tavita Rosa em 20/07/2005
Reeditado em 24/08/2005
Código do texto: T36046
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tavita Rosa
Salvador - Bahia - Brasil, 36 anos
120 textos (12956 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:30)
Tavita Rosa