Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um amor bonito


, Marilza era uma brasileira que sonhava ir para a Itália, mas tinha medo de Avião.
Odilon era um jovem pobre mas não tinha vontade de ir para o exterior mesmo sabendo que todos os Seus amigos que foram, e tiveram coragem de enfrentar uma vida dura fora do seu país, Se deram bem.

até que apareceu uma proposta de trabalho garantido, Odilon achou que deveria tentar.
A viagem dele só poderia ser de Navio, uma coisa que ele nunca se imaginou foi Viajando de Navio; Mas como o destino colocou ele nesse caminho, arrumou sua bagagem e rumou-se para o embarque; Antes ainda de embarcar, os dois andavam pelo cais , Marilza vindo de lá, e Odilon indo.

Quando se encontraram como ele era um rapaz muito extrovertido, perguntou:- você já está de volta, e eu estou indo pelo visto não tem nada importante por lá! posso voltar com você? , Marilza que também não levava timidez em sua bagagem respondeu:- você é Meio abusado, mas se quiser voltar, não tem nenhuma curiosidade de ver se lá não tem coisa mais importante? Odilon disse eu não vejo nada mais importante, de que conhecer Você! , Marilza estendeu a mão e disse:- meu nome é , Marilza obviamente, ele disse o meu Odilon.

Ele perguntou para onde ia coincidentemente, seguiam para o mesmo destino porem ela de primeira classe ele de segunda; durante o dia e parte da noite aproveitavam o luar ele perguntou porque escolheu ir de navio? Pelo que dá para perceber, poderia fazer uma viagem rápida com menos desgaste! Você quer dizer de Avião? ela disse ainda:- não, eu tenho medo! Inadvertidamente ele disse agente não tem nada incomum eu vou de navio, porque não tive opção.

, Marilza disse se tudo se resume em meio de transporte, não temos mesmo.
, Marilza desceu e não voltou; Odilon ficou preocupado, e saiu a procura de sua companheira de viagem; Quando a encontrou disse:- Fiquei preocupado! Porque sumiu ela disse:- Se você não percebeu, eu adorei sua companhia mas se não temos nada incomum, é sinal que não temos que estar juntos.

Odilon ficou envergonhado e disse:- Eu me expressei mal! me perdoe.
Eu não sei por que falei aquilo acho que foi falta do que dizer. eu gostei muito de você e não tenho nenhum motivo para desagradá-la; quando chegamos ao destino, Marilza estava sendo aguardada pelos amigos e familiares; Odilon ficou só e ela não teve mais como lhe dar atenção.

Odilon foi a procura do seu destino; ele só pensava que ela não lhe deu mais aquela atenção, por que estava com o seu povo, ele era apenas um companheiro de viagem.
seis meses se passaram, e não mais se viram.
Marilza estava de volta para o Brasil, quando por uma avenida movimentada da cidade de Abrantes em Portugal, ela avistou Odilon e pediu que o motorista parasse o Automóvel, e ela saiu correndo e chamando pelo nome:- Odilon, Odilon, sou eu Odilon! Ele não ouviu e entrou em um automóvel e seguiu em direção contrária a que ela vinha o motorista que dirigia o carro em que ela estava, percebeu que o carro que estava no Local, era de um amigo. e ele passou um Radio para o amigo e promoveu o encontro do casal.
Marilza abraçou Odilon e disse como foi difícil, eu não tinha como procurá-lo! Odilon disse o mesmo; Marilza disse que estava indo embora para o Brasil, que sua temporada em Portugal avia terminado; Odilon disse que ficaria até o final do ano, e também voltaria.
foi um encontro emocionante! trocaram endereço e numero de Telefone se despediram e Marilza seguiu sua viagem; Foi demorado mas o fim do ano chegou; o começo do ano foi o recomeço para Odilon e Marilza.  o destino pregou uma peça, e o universo conspirou a favor. um amor bonito nasceu e floriu e se não fosse a ida a Portugal talvez o casal de brasileiros jamais se encontrasse... FIM.

sterquini
Enviado por sterquini em 26/09/2007
Reeditado em 26/09/2007
Código do texto: T670071

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
sterquini
São João de Meriti - Rio de Janeiro - Brasil, 73 anos
490 textos (28296 leituras)
20 áudios (2915 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 04:39)
sterquini

Site do Escritor