Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A História de um Anjo de Asas Douradas


Quando ele aceitou a missão era só para por amor nos corações femininos.
Não esperava apaixonar-se pelas mulheres.
Não lhe avisaram como essas criaturas com uma sensibilidade tão complexas, eram tão atraentes, tão envolventes, tão deliciosamente complicadas...
Sem saber direito começou a exercer sua obrigação...
Por emoção, carinho, tempero, calor nessas almas femininas tão carentes.
Instalou-se no disfarce que lhe dispuseram....
E passou a cumprir sua missão...
Foi fácil todas o amavam...
Suas almas ficavam tão mais iluminadas com suas palavras, e não estava sendo
falso..eram criaturas encantadoras...
Sua missão mostrava-se bem mais fácil do que imaginava..espalhava amor e recebia de volta amor..
Fazendo isso reabria nos corações femininos capacidade de amar.
Parecia que as pessoas estavam com medo desse sentimento tão revigorante, tão importante para a permanência da saúde, do equilíbrio humano.
Ele amava a todas..era sincero..amava...
Seu amor era amplo, era um amor que um dia os humanos aprenderiam a praticar..
amor por todos..era uma consciência de que fazia parte de um todo e que esse todo
funcionava com o amor desprendido de cada parte para juntar em uma só grande força de amor...
Não precisava amar individualmente... Mas amava intensamente e verdadeiramente a todas essas lindas mulheres com quem mantinha um lindo e doce relacionamento.
Com um pouco de organização sua estava indo muito bem, tinha já em sua lista de
beneficiárias muitas, muitas..e todas estavam bem melhores bem mais felizes, bem mais bonitas depois de sua aparição em suas vidas
Tudo corria como o planejado.
Exceto a paixão que estava aprendendo a ter por todas essas mulheres, elas são absolutamente apaixonáveis.
Hoje iria se apresentar a mais uma de suas pupilas.
Tinha sua ficha e parecia ser mais uma linda mulher com ampla capacidade ao amor, só um pouco arredia, graças a acontecimentos em sua vida.
Ah!!! Como os seres humanos se resguardam de algo tão maravilhoso como o amor, só porque em algum momento de sua vida foi imprudente e não soube lidar com algo tão precioso.
Bem vamos lá conhecer Maria...
Linda mulher, valente, destemida...aliás como são destemidas essas mulheres!!!
Bem lá está ela em sua vida cotidiana aparentemente muito feliz, deslumbrante...
Vai dizer um olá e ver como vai rolar essa história.
Quando se aproximou teve a impressão de que a energia que dela emanava era diferente...
Bobagem só uma impressão é só mais uma maravilhosa mulher precisando se abrir para o amor, iria cumprir sua dever, ajuda-la a abrir-se... aproximou-se.
Já fazia algum tempo que estavam conversando, e tudo corria nos conformes.
Ela era uma mulher extremamente envolvente, estava gostando mais do que o normal desse encontro. Bem isso com certeza era normal afinal as pessoas são diferentes, sendo assim nada mais natural do que reagir diferente em cada situação.
Despediram-se e voltou a sua central, tinha muito a fazer, havia outras a serem vistas ainda hoje e precisa arquivar os dados desse encontro...
Mas se pega pensando em Maria mais do que o normal.
 Está contando as horas para o próximo encontro e quando ele acontece, sua alegria é mais do que de alguém que está ali só por amor coletivo...
Começa a entender que esse tal de amor individual, essa vontade de ter só pra si
é algo realmente humano, mas é delicioso...meus Deus tudo o que queria era
tê-la só pra si...fica sonhando como seria poder beijar aqueles lábios e não só insinuar que isso pode acontecer até ela estar pronta a amar alguém..
Com as outras foi sempre tão simples, bastava aproximar-se amá-las de uma maneira sincera, mas ampla sem individualismo, e em pouco tempo elas estavam prontas amarem sem medo, sem reservas.
Mas e agora o que estava acontecendo, chega a ter uma dor física cada vez que pensa nela.
Seu cheiro essas em suas narinas mesmo depois de tanto tempo que foi embora.
Quando abre os olhos todos os dias a vê sorrindo...
Ah!! Maria está se tornando uma imagem constante em seus pensamentos.
Precisa conversar com alguém precisa entender o que está acontecendo, um amor dessa maneira não tem recordação de sentir...deve fazer já alguns milhares de anos que sentiu algo assim...quando vivia em Andrômeda...naquele lindo planeta cor de rosa...
Nossa faz tanto tempo, já evoluiu tanto...
Não, agora o amor que  sentia era diferente, não tinha posse, não tinha exigências e nem esperava exclusividade...amor universal.
Estava na ante sala de seu superior, esperava para ser atendido e ensaiava como iria contar tudo....
Depois de muito conversar ouviu:
- Bem, vá faça a sua parte, ajude os terrestres no amor amplo, e não esqueça se você não resistir e vier a sucumbir perante a esse amor também carnal perderá seus poderes, e essa linda asa etérea que já está quase que completamente dourada, por suas conquistas
Espirituais, por suas missões cumpridas na ajuda do verdadeiro amor poderá ser perdida. Acontecerá com você aquilo que muitos pensam ser lenda, você perderá suas asas. E cairá do céu, por um amor terrestre.
Ele saiu de lá pensativo..e decidiu passa por casa antes de voltar para a Terra.
Viu seu canto, aquele lugar tranqüilo, todo branco..e sentiu um pouco de frio.
Voltou precisava continuar sua missão.
Os dias passavam como o esperado..suas mulheres estavam toda reagindo como calculado...tudo corria direitinho.
Hoje era dia de encontrar com a Maria de novo e isso estava deixando–o meio incomodo, tinha uma sensação meio inexplicável dentro de si..coisa mais estranha esse frio que vinha do estomago até a garganta várias vezes ao dia sem nenhum motivo...
Parecia estar descendo uma montanha russa o dia inteiro, aquele frio na barriga, o coração acelerado como se algo fosse acontecer e ele não sabia bem o que.
Foi arrumar-se para o seu encontro de hoje, mas estava caprichando muito mais no visual do que de costume, disse a si mesmo que era só um capricho, o que custava por aquele perfume que ela tinha comentado que adorou?
Ah! Que mal há em passar na floricultura e comprar um arranjo de tulipas, já que ela tinha dito ser sua flor preferida?...
Faria isso, não há nada de mais em agradá-la dessa forma, isso facilitará sua missão...
Bem chegou, desceu do carro e viu a luz do apartamento de Maria acesa, seu coração acelerou...
Olhou-se no espelho do elevador e viu um lindo homem moreno alto, atlético, com olhos expressivos e um sorriso lindo cheio de boas coisas a passar.
Tocou a campainha e o que viu o deixou absolutamente perplexo e aturdido, teve a sensação de que um furacão, junto a um terremoto havia passado por dentro dele.
Nossa como ela estava espetacularmente linda essa noite e esse aroma de flores  silvestres que ele sentia enquanto ela lhe cumprimentava.
Ah! Precisava dar as flores, estava com elas em suas mãos estáticas..nossa precisava fazer algo, parecia um bobo ali daquele jeito sem saber bem o que fazer com todas aquelas sensações novas e maravilhosas que estava sentindo.
Precisava fazer algo...
Olhou nos olhos dela, aquele perfume, aquela boca tão perto da sua, aquele corpo tocando o seu de uma maneira que ele não lembrava mais como era, ele a tinha em seus braços e a sensação era de que estava ouvindo harpas e de que caia do céu penas...penas
macias como nuvens flutuantes, elas eram douradas e deixava no ar uma sensação de que um anjo estava por ali..mas foi rápida essa sensação..por que foi logo substituída por uma atmosfera de  amor..esse amor que nós meros mortais sonhamos um dia sermos
merecedores em sentir, em tocar , em cheirar, em lamber, em gozar....
Olha o céu pode ter perdido um anjo, mas nós terrestres ganhamos muito com certeza,
o equilíbrio energético planetário deve ter melhorado com esse lindo amor!




cleia
Enviado por cleia em 04/10/2007
Código do texto: T679749
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
cleia
Itupeva - São Paulo - Brasil, 62 anos
529 textos (32971 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 12:12)
cleia