Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

THE WAIT, a reunião de Azor

O pequeno Xande entrou em uma clareira de Azor para tentar encontrar ali uma maneira de escapar daquele lugar. Nos olhos do garoto, um misto de medo, ansiedade, liberdade e até ódio. Ele participou da conversa de seus lideres, e não gostou das opções e muito menos da tal reunião. Agora, após fugir de sua casa logo ao amanhecer, tudo o que ele quer é sumir daquele lugar sem esperança.
Xande se aproxima de uma rocha no centro da clareira e quando ele se vira para olhar a sua casa pela ultima vez, avista ele...  apenas um vulto negro de olhos vermelhos que agora está a sua frente. Um monstro, um fantasma...
- Onde você oensa que vai? Ninguem pode sair deste lugar com vida, esqueceu disto ou decidiu morrer cedo?
Xande faz sinal com uma das mãos como se pedissse para ele parar, mas ele parece indiferente e continua se achegando.
- Responda a minha pergunta, seu insolente. Eu sou um dos servos do lugar, um escravo, mas diante de mim, você é apenas mais um verme que terei o maior prazer em matar. Mas hoje é o seu dia de sorte, me conte o que foi decidido na reunião e eu deixo você voltar com vida. Claro, vai ter que aprender a lidar com sua traição, mas é melhor ser um traidor vivo do que um leal morto.
- Eu vim aqui para te enfrentar, seu maldito, não para ouvir suas ameaças. Se você é tão bom para lutar como é feio, então me mate.
- Quer morrer? Mas eu não vou te matar não. Você vai é voltar correndo para sua casa e contar para o seu povo o que ninguem contou até hoje. Me fale um pouco da reunião primeiro.
- Eu quero que você se dane... Fale o que você quer falar, quem sabe eu não volte para meu povo depois de te matar aos poucos?
- Coragem é um defeito dos fracos, seu idiota...
- Chega. Fale agora ou me enfrente, seu...
Xande se prepara para enfrentar o enorme ser a sua frente.
- Acalme-se, tenho ordens para não te ferir, apenas me ouça. Este lugar já foi o centro de um reino poderoso, um dos reinos deste grande planeta chamado terra que foi devastado por seus próprios moradores. Eles detonaram a terra com suas guerras, seu desrespeito com o sistema ecológico, sua ganancia desmedida, e por causda das enfermidades que eles mesmos inventaram. O preconceito racial, a faxina etnica, a corrupção, as drogas e outras cositas mas levara o planeta a uma catastroje jamais imaginada em seus filmes de ficção.
- Fale logo.
- Tudo o que restou está neste lugar perdido na sua falta de memória, e tudo o que está acontecendo agora faz parte de sua imaginação. Será que eu realmente existo? Eu posso ser apenas um dos tantos mitos ou lendas que voces criaram por causa de suas...
Xande ataca o gigante, mas ele se esvai como um fantasma e surge atras dele com uma forte e tenebrosa gargalhada. Com faciklidade ele ergue o garoto com uma de suas mãos e o lança contra a árvore.
Xande tenta se levantar mas ele já o agarrou novamente e lhe bate no rosto...
- Vê? Percebe? Diante de mim, você não passa de uma formiga, posso te matar a hora que eu quizer. Preste atenção, volte para o seu povo, eles vão perceber que algo vai mudar neste cenário esquecido que se tornou Azor. O meu rei tem novos planos para este lugar e ele vai atacar seu povo como nunca atacou antes.
- O que ele vai ganhar com isto?
- Faça o que tem que ser feito, diga ao seu povo que o escravo de Azor veio para anunciar o fim daqueles que destruiram o planeta. O meu rei quer vingança.
Xande olha para o escravo de Azor e em seguida, se afasta. Ele está ferido, mas suas feridas, estranhamente estão desasaparecendo.
O monstro diz.
- Você fale apenas o que tem que falar e não tente incentivar mais fugas. Vá agora.
Xande se vira e sai caminhando para sua aldeia.
O que é isto? O que está acontecendo? Que loucura é esta?

Quer continuar lendo mais sobre THE WAIT, entre em contato comigo.
O fim é THE WAIT.
Fabian Diniz
Enviado por Fabian Diniz em 02/11/2007
Código do texto: T720045

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fabian Diniz
Irecê - Bahia - Brasil
35 textos (12920 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 19:02)
Fabian Diniz