Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Relembrando

Existem coisas piores que a morte...

Ele fechou os olhos em uma prece então ela veio em seu pensamento.Seu sorriso ainda iluminava mesmo depois de tanto tempo.
Seu rosto de anjo,seu olhar sereno ainda eram imortais na mente dele.Mesmo depois de tanto tempo.
Ele ainda conseguia ver os momentos que passaram juntos.Ainda lembrava dela deitada com a cabeça em seu peito,de seus cabelos loiros que cheiravam a jasmim.Sim,ela adorava jasmins então ele trazia toda semana.Só dessa vez era diferente.
Do alto do prédio mais alto ele rezava,pedia perdão pelo ato que cometeria.Um ato de um homem apaixonado.Sim,um homem,era isso ele seria de agora em diante.Seguiria o conselho de sua amada e viveria,ao menos uma vez ele sentiria...
Seu peito parecia querer explodir enquanto ele derramava as lágrimas mais sinceras.Se aproximando da amurada ele tocou suas asas uma ultima vez.Deu um adeus a si mesmo,então ele caiu e ao cair tudo lhe foi revelado.
Como um filme rápido ele viu tudo o que vivera,seus momentos com ela e como sofrera por eles,afinal um anjo e uma vampira nunca poderiam ficar juntos.Seu corpo caiu,suas asas queimaram dolorosamente enquanto ele se fazia carne.
O sorriso dela veio em sua mente e ele fechou os olhos angelicais uma ultima vez,para então abri-los no mundo mortal cheio de dor.Mas tudo ele fazia por amá-la e agora salvá-la.
Andando ainda ensangüentado ele se dirigiu ao cemitério ao qual fora tantas vezes mas dessa vez ele não deixaria jasmins sobre o cárcere frio.
Com a ajuda de uma pá ele quebrou o mármore,cavou até suas mãos sangrarem e seus pés não suportarem mais seu peso.Então ele viu o caixão de espinheiro branco.
Quebrou o lacre com dificuldade,abriu a tampa do caixão e vislumbrou.Intacta lá dentro ela estava.Ainda tinha o sorriso belo e a pele pálida de sempre.
As lágrimas tomaram os olhos dele enquanto acariciava o rosto dela.Aquele rosto tão amado.Ela viveria ao lado dele para sempre agora.
Derramando o sangue de suas mãos na boca de sua musa,ele deu tempo ao tempo.Aos poucos ela abriu os olhos verdes e lhe sorriu.
Ajudando-a a sair daquele buraco,ele tocou suas mãos de fada,beijo-as e disse que nada mais os separaria.
Então abraçado a ela,ele sentiu sua vida ser roubada pelo beijo proibido e logo depois lhe devolvida pelo sangue de sua amada.
Abraçados os dois derramaram lágrimas de sangue pelo amanhã tão incerto.Pois se viram cercados por anjos de extermínio afinal eles nunca poderiam ficar juntos.
Fazendo um ultimo pedido ele tocou as mãos de sua musa e esse simples gesto lhes fez livres.O amanhecer surgiu transformando-os em estátuas de pedra para todo o sempre.
Os amantes agora estavam juntos e viveriam em liberdade para sempre e sempre...
Hell
Enviado por Hell em 16/11/2005
Código do texto: T72565

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Hell
Maringá - Paraná - Brasil, 26 anos
149 textos (36167 leituras)
1 áudios (287 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 08:05)
Hell