Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

por causa de um grande amor;



Saí de lá da minha terra para tentar a vida na cidade grande por causa de um grande amor; arrumei um emprego e trabalhei muito; aprendi a profissão, aumentei o meu salário, e minhas oras extras; no pagamento de extra eu não mexia; com o salário comprei uma casa parcelado; em cinco anos comprei outra casa com o salário extra  nesse tempo tornei-me conhecedor de todos os negócios da empresa; já como encarregado de cessão, fui a encarregado geral, nesse período eu estudei; fiz curso de administração.
Tendo terminado de pagar a casa, e com um salário  bem compensador financiei um caminhão, agreguei-o na empresa; de uma forma que o caminhão pagava a si mesmo, ao motorista, e sobrava  ainda  para guardar uma parte.

Era um caminhão pequeno a empresa precisava de um caminhão para transporte de longa distancia, teria então que pagar transporte; eu financiei um grande caminhão de acordo com a necessidade da empresa; já que o patrão não achava compensador, eu fiz
Por minha conta e risco Quando eu estava no meio do financiamento já havia termina o
Primeiro, e financiei um terceiro. Isto se passou dez anos! Sem tirar férias nem feriados.
Voltei a minha terra;  As únicas pessoas que tinha noticias minhas, era Tainara, e minha
Família; Tainara era filha de um homem muito rico, e ele não aceitava a idéia de vê-la comigo.

Foi aí que eu e ela combinamos de eu ir para outro lugar, arrumar meios, e voltar para levá-la comigo; e tudo que se passou durante esses dez anos na minha vida, ela teve conhecimento sem que o pai dela soubesse.
Quando cheguei fui na casa dela, o pai não me deixava entrar ele disse:- você some fica dez anos fora, sem ninguém saber de você, agora  vem na minha casa, iludir minha filha, sabendo  que jamais eu vou permitir que ela se envolva com um pé rapado como você? Nisso Tainara chega e diz:- pai, deixa ele entrar ele deve ter muita coisa par explicar, e se ele não tiver, eu tenho!
O pai ficou muito feliz, ele pensou até que em fim Tainara vai por esse sujeito para correr e nunca mais vai ter coragem de olhar na cara dela.

Tainara me mandou sentar, veio e se sentou do lado dele o velho mandou que ela levantasse; Ela disse:- não pai eu vou me casar com ele e não adianta agora me afastar
O velho disse: - não estou te entendendo! Ela disse então me dê um tempo eu vou lá dentro; quando tainara voltou, trouxe uma caixa abriu e começou a mostrar cartas e fotos de tudo que eu conseguia, mandava. Fotos e uma carta explicando.

O velho ficou sem ação; aceitou o casamento, e tainara foi comigo para viver-mos felizes










       



http://jmuniz-63.spaces.live.com/?_c11_Links:102_listid=cns!75F57A05AE0DD32!102&_c=Links:102
sterquini
Enviado por sterquini em 14/11/2007
Código do texto: T737666

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
sterquini
São João de Meriti - Rio de Janeiro - Brasil, 73 anos
512 textos (28519 leituras)
20 áudios (2920 audições)
3 e-livros (10 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 10:42)
sterquini

Site do Escritor