Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Apaixonou-se

Tímida, ela começa a escrever sobre a vida e a falar  a seu respeito, teclando vez por outra com alguém.

Numa busca interminável ela queria apenas encontrar alguém  que ao ouvi-la se comovesse.

E nesta busca, as palavras deixam de lançar-se ao vento e encontra um ouvido que as escute.

Pareceu ser sonho! Era impossível acreditar que finalmente alguém a entendia, e ela, sonhadora passou a acreditar...
...nas palavras que ele dizia,nos bilhetes que recebia.Na preocupação por ele dedicada a ela dia a dia.
Apaixonou-se!

Sentiu-se revigorada, amada, desejada.

Por algum tempo foi muito feliz,pois encontrou novamente razão para sonhar.

Certo dia porém, teve a certeza:- Paixão jamais será amor.Decide então dar um basta em tudo e despedir-se de seu suposto amor.

Dele pela ultima vez, recebeu um bilhete dizendo somente:
-Você merece tudo de bom que a vida possa lhe ofertar.Sorria muito e seja feliz.

Quase morreu! sofreu por muitas horas, dias, meses, anos; é como se o alguém já fosse seu.Nunca se viram, apenas conversavam,mas nas palavras que ele dizia , ela se perdeu.

O tempo passou, e ela com certeza por muito tempo irá relembrar, de alguém que com palavras soltas ao vento,lhe fez sentir viva e compreender que ainda pode sonhar.
Célia F
Enviado por Célia F em 14/12/2005
Código do texto: T85630
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Célia F
Diadema - São Paulo - Brasil, 57 anos
130 textos (4684 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 01:11)
Célia F