Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Último Humano Encontrado

Era chegada a hora. Escondera-se por muito tempo. O capacete raiado bloqueava o sinal do localizador humano em seu cérebro. Muitas desculpas, contudo poucas convincentes. O porquê do capacete sempre fora uma incógnita para os outros seres. O cerco estava se fechando. Havia protelado por setenta siliens de anos-luz.

Mas há dez, havia realmente tomado a decisão. Orgbus precisava acabar com o último ser daquela espécie. Tudo bem que aquele ser fora uma mutação genética. Uma mutação entre a raça humana e raças mais desenvolvidos. Mas antes de os superiores agirem, ele era puramente humano. Fora uma tentativa dos superiores de inserir novos povos naquele povo perfeito. Os superiores eram os cientistas de desenvolvimento de espécies e atuavam às escondidas.

Orgbus posicionara o corpo do ser sobre uma placa e apertara ON fazendo, assim, a máquina de desmolecularização funcionar. Ela zumbiu e fez tremer um pouco o metal zandorf, o único que suportava aquele procedimento e poderia concluí-lo com êxito. Ele coligira pedaços do metal nos últimos dez siliens de anos-luz.

Agora os pedaços formavam a placa extremamente fina a qual ele estava deitado. Em menos de um mini-clico de siliens aquele ser desaparecera na luz que enrugava bizarramente o ambiente. Antes tirara seu capacete. E imediatamente no SCRI - Setor de Capturas de Raças Inferiores - um radar em onze dimensões acusara o encontro de um novo humano. Na verdade era o último humano ainda vivo. Orgbus, que um dia chamara-se Antônio, agora não existia mais. Da mesma forma que a raça humana e o sinal no radar em onze dimensões localizado no SCRI.
Luciano Barreto
Enviado por Luciano Barreto em 20/07/2006
Reeditado em 07/04/2007
Código do texto: T198301

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Escrito por Luciano Barreto. Contato: quebraperna@yahoo.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Luciano Barreto
Campos dos Goytacazes - Rio de Janeiro - Brasil, 36 anos
35 textos (5829 leituras)
3 áudios (651 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:49)
Luciano Barreto