Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Problema


         E então o homem fala:
- Está tudo bem? Dormiu mal de novo?
         Meus pesadelos estavam se tornando uma rotina desagradável, faziam com que eu acordasse no meio da noite chorando muito e não conseguisse mais dormir.
- Sim – eu não havia contado sobre o quê exatamente eram meus pesadelos, ninguém sabia... - A noite passada sonhei que fui a Mardeley outra vez, este sonho tem se repetido há muito tempo.
- Está tudo bem agora, aquele pesadelo já acabou.
         Como o pesadelo poderia ter acabado se agora eu estava naquele lugar e longe de quem amava?
         Há vários meses eu ouvia uma voz fazendo sempre a mesma pergunta:
- Por que?
         E então naquele momento meus pensamentos voltaram há dois anos atrás era uma época feliz, eu amava muito meu marido e era tudo na vida dele até que fiquei grávida. Gabi nasceu e tomou para sí todas as atenções. Era difícil suportar aquilo, mas consegui reprimir meus sentimentos durante cinco anos.
         Uma noite não consegui me controlar, quando colocava Gabi para dormir resolvi acabar com aquele problema. Peguei um travesseiro e lentamente aproximei-o do rosto da menina.
         Apertei com força, ela tentava afastar o travesseiro de seu pequenino rosto, mas minha força era muito maior, enquanto ela lutava para respirar lágrimas rolavam pelo meu rosto, mas eu só conseguia pensar que seria novamente a única a ter a atenção e o amor de meu marido.
         Alguns minutos depois Gabi estava imóvel com os bracinhos caídos ao lado do corpo, guardei o travesseiro no armário e a ajeitei numa posição em que ela parecia somente estar dormindo profundamente, mas eu sabia que ela nunca mais acordaria.
         Na manhã seguinte meu marido levantou e foi até o quarto chamá-la para o café, voltou desesperado para nosso quarto gritando que a filhinha dele estava morta.
         Eu não consegui esboçar nenhuma reação e tanto ele quanto os médicos acreditavam que eu estava em estado de choque, mas eu não falei nada com medo de me entregar porquê na verdade eu estava feliz.
         Mas ele não conseguiu se recuperar da perda e foi se afastando cada vez mais de mim e eu com aquela coisa me atormentado dia e noite, até que ele achou melhor se livrar do problema, só que o problema agora era eu.
         
         Como ele podia fazer isso comigo? Depois de tudo que eu havia feito por ele? Eu só queria que ele fosse somente meu...
         Após ouvir aquele relato o médico do manicômio entendeu o motivo daquela mulher estar ali sem receber nenhuma visita por dois longos anos, sempre dizendo para quem chegasse perto dela:
- Diga para ela parar... Eu não posso responder a pergunta, mande-a embora de uma vez, eu a amo, mas não posso tê-la.
  Minha felicidade acabou por causa daquela vozinha que repetia sempre aquela pergunta: Por que? E eu sabia muito bem quem estava me atormentando e tirando minha paz, me afastando de meu marido de novo, era Gabi...
Marcia Fox
Enviado por Marcia Fox em 13/04/2006
Código do texto: T138510
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Marcia Fox
São Paulo - São Paulo - Brasil
8 textos (1272 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 08:34)
Marcia Fox