Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O VILÃO ATRAPALHADO

        Era uma vez um vilão apaixonado pela maldade que consistia em dar golpes nas pessoas humildes. Ele fazia maldades com as criancinhas. Teve uma vez que ele pegou vários brinquedos e destruiu tudo deixando as crianças do lugarejo totalmente desoladas com tamanha maldade.
       As pessoas já estavam cansadas e de saco cheio das tantas maldades deste vilão, por isso elas decidiram investigar os passos dele, e planejaram pregar uma peça no malvado salafrário para engana-lo, já que o gatuno  planejava mais uma das suas maldades.
- Essas pessoas idiotas e patéticas são muito irritantes para o meu gosto! Não aguento mais essa gente chata e nem estes pirralhos remelentos desta cidade! Ninguém vai descobrir o meu esconderijo : TLINDOOOOOOOOMMMMMM!!!!  Disse certa vez ao chegar no final de uma ladeira, na rua da várzea, e uma criança que estava escondida acabou por ouvir tal fala. E foi essa mesma criança que viu também um tapete enrolado embaixo do braço esquerdo do vilão e conseguiu  ler os letreiros escritos em cores vermelhas: Bem vindo ao esconderijo do Vilãooooooo.
        O garoto contou o fato para todos dali do lugarejo e, a partir de então as crianças formaram um pequeno exército e começaram a andar por todas as ruas, verificando as entradas das portas na busca de um tapete com os dizeres: Bem vindo ao esconderijo do vilão.
       A busca demorou alguns dias. Enfim, em uma tarde de primavera, depois de andarem alguns metros já fora  do lugarejo, bem detrás de um moita de cactos, as crianças avistaram um pequeno casebre e na porta, estava estendido o tapete visto por uma das crianças.
        Os adultos foram avisados pela criançada e, ao tomarem conhecimento, logo em seguida foram correndo até a casa do vilão acompanhados pelas crianças que gritavam: Ão ão ão, prendemos o vilão! Ão ão ão, prendemos o vilão! Ão ão ão, prendemos o vilão!
-Esteja preso seu vilão, gritou o guarda do lugarejo.
    A criançada bateu palmas para a prisão do vilão.
- Ai, ai, ai, que crianças travessas! Como descobriram o meu esconderijo e como me encontraram? Perguntou o vilão.
- Tem um tapete na sua porta escrito assim: Bem vindo ao esconderijo do vilão! Uma das crianças viu o tapete enrolado debaixo do seu braço. Disse o guarda do lugarejo.
       O vilão, com um surto de surpresa e quase que boquiaberto, deixando uma baba viscosa escorrendo - lhe dos beiços, exclama:
- Caramba, esqueci de tirar o tapete!! Hooooooo, eu jamais seria pego se não fosse a minha distração!
Thayná Santana - Aluna do 6º Ano E / Professor João - E.E Profª Veridiana C.C.Gomes
Enviado por Jota Kameral em 03/03/2014
Reeditado em 23/03/2014
Código do texto: T4713867
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jota Kameral
São Paulo - São Paulo - Brasil, 56 anos
303 textos (77458 leituras)
26 áudios (803 audições)
12 e-livros (421 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/10/14 16:13)
Jota Kameral



Rádio Poética