Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Sequestro

O SEQUESTRO – T.Castro

O ambiente era totalmente desconhecido e com pouca claridade. Tentei mover-me e o que senti foi uma dor forte dilacerando minha pele, braços e pernas. Movi a cabeça e percebi, para minha desgraça, que estava com a boca amordaçada. Entrei em pânico!
A respiração tornou-se difícil, proveniente com certeza da claustrofobia que se apossava de minha mente. Tentei controlá-la, enviando uma mensagem ditatorial ao cérebro desnorteado. Respirei cadenciado, olhos fechados, mente aberta. Era preciso calma, muita calma. Vamos repassar o que aconteceu, dizia a mim mesma. Calma, isso,tranqüilidade, estado Zen, meditação...Não, não durma! Precisa questionar!
Vejamos:Estávamos todos no carro, seguindo em direção à praia.. .feriado...ah, sim. Quatro adultos, dois casais, só um na verdade casado, Maria e Antonio. Ao meu lado o Sean
visitante vindo da Escócia, primeira vez por estas bandas. Coitado!!! Onde será que estariam agora? Fomos parados, lembro agora, blitz policial. A seguir nos arrancaram do carro, Maria gritando, Antonio e Sean levando coronhadas. Não era a polícia. Tamparam meu nariz com um pano, isso, vou indo muito bem... um cheiro horrível e agora isso. Escuro, mordaça, mas....Bem que não devia ter saído de minha fazenda. Cidade grande é mais selva do que a mata que tenho por lá. Devem ter revirado minha bolsa, documentos... .Com certeza agora estavam ligando, pedindo resgate, é devia ser isso. Tubo bem, vamos acalmar e esperar...

Ouço um ruído... Apuro a audição: vozes sussurram.. .uma porta se abre.. a luz quase me cega..Lá fora está sol! ..Ora, então ...viajamos à tardinha...Fecho os olhos, melhor não ver cara de ninguém...
Novamente agarrada, me espetam o braço; Deus....será que sabem que sou alérgica??? Minha mente se apaga.....

Abro os olhos...escuro novamente...que cheiro horrível é esse?...ai meu Deus....me sujei toda, logo eu que amo limpeza e perfume... A porta se abre, agora tento ver a cara do cretino.... sinto a espetadela no mesmo braço, ou será  no outro???

Não consigo pensar...deve ser essa porcaria que estão me injetando...

Mas....o que será que eles querem?...Minha visão está péssima, embaralhada, igual minha mente...

Mexo a boca de lábios ressecados..Tiraram a mordaça! A voz não sai. O corpo todo dói.. Mexo as mãos e pés dormentes...Não tenho mais amarras...não sinto mais aquele cheiro horrível,  mas está frio aqui.. Tento mover os braços... Talvez  as mãos? Sim...
O sol agora está no ...quarto? É parece...estou deitada em algo macio, logo não é chão...
....mas, o que é isso? Estou sem ar...um peso em cima de mim...dor, muita dor...ai, meu Deus, agora entendi...mas, agora é outro, e outro..... não consigo me mexer embora sem amarras...não consigo gritar, embora sem mordaça..não consigo...

Onde estou? Estamos em movimento? Isso! Um carro talvez?....
Tenho sono, muito sono e muita dor, Virgem, será isso a morte? Estarei indo para baixo ou para cima?

Abro os olhos, a luz é azulada... morri mesmo, penso....movo os olhos para o lado, parede.. para o outro..um soro pende acima de minha cabeça...soro?
- Amor, você acordou? Graças a Deus! Graças a Santo Antonio!
Giro a cabeça, ele está ali mesmo? Está!
Meu marido, meu amor querido, estou salva então?
Deixo escorrer as lágrimas de alegria, estou viva ainda....
Estou em casa!!




TCastro
Enviado por TCastro em 05/11/2007
Código do texto: T724532

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
TCastro
Lambari - Minas Gerais - Brasil
45 textos (2457 leituras)
2 e-livros (95 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 07:01)
TCastro