Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vorak

Houve uma época em que os pobres, os miseráveis e os ignorantes, povos sem cultura e sem conhecimento, dominaram e reinaram no planeta Terra.
Estes povos se rebelaram e pouco a pouco foram minando e destruindo milênios de avanços e conhecimentos, colapsando a sociedade através da eliminação metódica e estratégica de órgãos públicos, universidades, museus, bibliotecas e empresas de tecnologia e construção, bem como todo o aparato bélico de todos os países.
Corria o ano de 17.493 depois de Cristo e restaram aproximadamente 500 milhões de sobreviventes da grande guerra. Perdêramos a possibilidade e a capacidade de construir automóveis, grandes barcos, aviões. O homem teve que reaprender a plantar, a conviver e a se sociabilizar novamente em grandes aglomerados humanos, que espalhados começaram a se formar.
Nesta época viveu um grande homem.
Nesta época é que viveu Vorak.
Nesta época é que começa nossa história...

A mão veio rápido e acertou em cheio o olho esquerdo de Mazor, que caiu longe, o sangue escorrendo e tapando sua visão.
Ele se levantou e sentiu aquela coisa estranha, um sentimento maior se apoderando e dando-lhe uma força sobre-humana, algo que já sentira outras vezes e que ele começava a gostar ...
Pulou e ainda no ar agarrou o pescoço de seu forte oponente, esmigalhando sua traquéia e enterrou fundo o dedo no olho do infeliz, que caiu morto a seus pés. A turba ensandecida gritava histericamente :
- Mazor, Mazor, Mazor !
Ele ergueu as mãos para o céu, arregalou olhos, ouvidos, narinas e sentiu a incrível energia percorrendo suas vísceras, suas glândulas, esquentando seu sangue, sináptica exacerbação da sua condição humana.

Vorak já ouvia falar dos feitos de Mazor, que repercutiam enormemente em todos os grandes aglomerados. Um estranho e triste sorriso se pronunciava no rosto cheio de cicatrizes de Vorak.

Naquele tempo os homens se enfrentavam nus e desarmados , em duelos até a morte,  dentro de arenas lotadas, disputando o poder da aldeia e reinando absolutos, gozando de privilégios incalculáveis. Naquele tempo os homens eram guerreiros como nunca a Terra havia visto.

Fazia muito frio naquela noite. Mazor dormia tranquilamente ao lado de 3 esposas quando um grupo liderado por Zag, braço direito de Vorak, entrou levando Mazor amarrado. Zag pensou “ ele é tão forte quanto Vorak “ .

 Mazor acordou e viu Vorak em sua frente. Foi amor à primeira vista. Ambos fugiram e fundaram o grande e insuperável reino dos guerreiros boiolas.
Sigmar Montemor
Enviado por Sigmar Montemor em 30/11/2005
Código do texto: T78856
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sigmar Montemor
São Bernardo do Campo - São Paulo - Brasil, 52 anos
1762 textos (285444 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 12:29)
Sigmar Montemor