Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Morte Súbita

Ela nunca fora muito boa da cabeça mesmo,então ao ouvir sua voz agoniada do outro lado da linha as duas da manhã Julieta não se espantou.
- Julie,dessa vez eu estou numa encrenca muito feia...Vem me buscar...
A voz de Harmony estava ofegante,até meio chorosa.Se vestindo rapido Julieta foi atrás da amiga,da amante...
No quarto escuro Harmony tentava saber o que dera errado,o cara do carro parecera tão legal ao convida-la para um drink,depois tão charmoso ao ouvir seus problemas,mas tudo mudara no apartamento.Tudo mudara tão rapido...
Julieta dirigia o mais rapido possivel no transito caotico.Harmony era orgulhosa,nunca ligaria se não fosse realmente serio...
Harmony tocava o pescoço ferido.O desgraçado tentara matá-la,tentara forçá-la a muitas coisas,depois tentara matá-la.Filho da puta!Ela batera com a garrafa de champagne na cabeça dele,mas não fizera o trabalho direito pois agora ele batia na porta furioso.Algumas lagrimas correram pelo rosto delicado dela,parcialmente ferido também.
Julieta quase atropelou duas garotas de programa que lhe xingaram de puta.O endereço era na periferia da cidade,um predio escuro,de ruas mal iluminadas.Oh Harmony,minha pobre Harmony em que encrenca você foi se meter...
Ele estava a muito tempo silencioso,muito tempo."Talvez tivesse ido embora,cansado e ido embora." Pensou Harmony com a mão na maçaneta,ela tinha que pegar o resto de suas roupas e dar no pé.Mas ao abrir a porta a primeira coisa que sentiu foram as mãos fortes apertando sua garganta e depois arremessando-a contra a mesinha de centro.
Suas mãos ficaram cortadas e um vidro encravou fundo numa das palmas.Ele tinha trazido amigos,e todos se aproximavam dela como cachorros em cima de um pedaço de filé...
Julieta ouviu o grito de Harmony vindo de uma das janelas abertas.Subindo pela escada de incendio ela tocou de leve o revolver preso a cintura,"aguente meu amor,eu vou tirar você dai"...
As lagrimas corriam mais que nunca enquanto Harmony tentava tirar as mãos daqueles homens de cima dela.Ela se debatia distribuindo socos e tapas mas eles eram maiores,em maior numero e mais fortes...
Julieta chegou a tempo de ver um dos caras segurando o rosto de Harmony,tentando forçá-la a chupar.Julie então viu tudo vermelho e atirou.Bem na cabeça!O homem caiu largando a soluçante Harmony.Os outros todos olharam na direção de Julie que com revolver nas mãos dizia com voz tensa.
- Larguem a garota!Ou eu vou atirar num lugar muito dolorido!
Harmony correu na direção de Julie.Ainda assustada ela olhava o corpo do cara no chão,e os miolos espalhados no tapete...Aquela cor carmim a agradou.
Eles bem que tentaram lutar,depois fugir mas logo os sete homens se reduziam a corpos retalhados e inertes num canto.O que enganara Harmony ainda vivo e sob a mira dela implorava por sua vida.Colocando o cano da arma na boca do maldito ela disse.
- Chupa...
Humilhado,entre xingamentos reprimidos ele obedeceu.Ela sorriu,disse "não gostei" e tirando o revolver da boca dele atirou.Ele sentiu uma dor invadi-lo espalhando da virilha até tomar todo o seu corpo.As duas garotas trocaram um beijo apaixonado e se afastaram dizendo.
- Agora ele não pode mais forçar garota nenhuma...
Enquanto Harmony descia pelas escadas de incendio,Julieta ateava fogo as cortinas com seu isqueiro.A policia só acharia cinzas...
Hell
Enviado por Hell em 02/09/2006
Reeditado em 02/09/2006
Código do texto: T231105

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Hell
Maringá - Paraná - Brasil, 26 anos
149 textos (36169 leituras)
1 áudios (287 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 17:05)
Hell