Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pontos de vista

André sentia seu corpo pulsar,era a primeira vez que estaria sozinho com a namorada.Com os pais dela viajando e o irmão dormindo na casa de um amigo Elena seria a vitima perfeita.Afinal ela era docil,nunca dizia não e nem conseguia brigar com ninguém.
Sentados no sofá eles viam um filme de terror,tomando sorvete.De vez em quando ela soltava um gritinho abafado,ou levava as mãos aos olhos fazendo com que sua blusa ficasse ainda mais colada no corpo.
Não aguentando mais ele a agarrou ali mesmo,beijando-a com furia,tocando todo o corpo dela.Ela se assustou,levantou do sofá e murmurou um "isso não é certo".
- Ah Leninha,não precisa ter medo não e se você me chamou aqui é porque também quer... - Respondeu ele acariciando os cabelos dela.
Relaxando ela sorriu dizendo.
- É...Talvez seja legal...
- Boa garota. - Disse enquanto a levava para o quarto.
Mas não foi legal,ela parecia não gostar das caricias,muito menos de ficar sem roupa.De calcinha e sutiem ela fugiu de novo dizendo.
- Acho melhor você ir...
- O que?!Deixa de ser infantil!Nós nem fizemos nada ainda!Vem cá... - Abraçando-a ela a prendeu contra seu corpo tentando beijá-la.As primeiras lágrimas começaram a correr pelo rosto dela que evitava contato visual.Empurrando-o ela levou as mãos a cabeça como se estivesse sentindo dor intensa e disse.
- É sério,vai!Eu não quero machucar você!
André se assustou,tanto com o tom de voz quanto com a força que ela o empurrara mas não ia desistir agora.Não depois de ter visto o belo corpo dela.
Pegando-a por trás ele começou a forçar as alças do sutiem,ela gritava que não queria,que ele devia ir e com as mãos ainda na cabeça correu para a cozinha.
Ele foi encontra-la com a cabeça na pia,debaixo da torneira que despejava água sem parar,uma das mãos dela massageava os cabelos enquanto a outra apertava fortemente o cabo de uma faca grande.
- Ei Lena,que brincadeira é essa? - Disse Andre meio assustado.
- Eu disse que você tinha que ir...Você não foi,agora nós vamos "brincar" um pouquinho... - Disse enquanto levantava a cabeça da pia e o mirava com os olhos vermelhos.
- Lena,você está me assustando gata...
- Lena?Meu nome é well e você vai ver como eu consigo te deixar bem mais assustado... - Ela avançou pra cima dele com a faca.Os golpes foram seguidos,mas não o suficiente para matá-lo.Não...Eles ainda iam brincar um pouquinho...
Cinco horas de tortura mais tarde,os olhos dela voltam a ser castanhos no exato momento que ele dá o ultimo suspiro.Olhando o sangue,o corpo mutilado,os orgãos parcialmente expostos Elena sente nojo.Correndo até o banheiro ela vomita,tentara salvá-lo,fracassara.Pegando o celular ela disca e não demora a ouvir a voz amiga do outro lado da linha.
- Onde você está? - Dizia a voz de Gustavo.
- Aconteceu de novo...Desculpe,eu tentei me controlar,juro que tentei mas foi muito rápido... - Ela falava rapido e chorava muito.
- Eu sei minha linda,você não teve culpa...Quantos foram?
- Um só,mas...Tem muito sangue,e talvez tenham ouvido gritos...Ah meu deus!O que eu me tornei! - Dizia ela enquanto passava as mãos ensanguentadas nos cabelos.
- Fique calma,bem calma.Eu ja vou ai,nós vamos esconder o corpo,como das outras vezes,vai ficar tudo bem,vai ficar tudo bem.Agora tome um banho,relaxe,eu chego em alguns minutos...Lena?Lena tudo certo ai?Está me ouvindo?
Uma respiração forte seguida de uma gargalhada cinica pode ser ouvida então a voz forçada respondeu.
- Desculpe,a Lena está ocupada chorando...Essa noite é da Well...
Jogando o celular na privada,ela vestiu sua saia,a blusa estava imprestavel então apenas colocou o casaco de Andre por cima.Ele não ia mais precisar...Pegou a faca e saiu.Na rua,um carro parou ao seu lado,o cara jogou uma cantada furada.Ela fingiu que gostou,afinal quem ia se divertir era ela...
Hell
Enviado por Hell em 10/09/2006
Código do texto: T236977

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Hell
Maringá - Paraná - Brasil, 26 anos
149 textos (36154 leituras)
1 áudios (287 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 16:06)
Hell