Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O escolhido da cobra...

Camille levantou assustada,enjoada ele correu para o banheiro vomitando muito.Seu corpo suado tremia de frio,os cabelos negros grudavam em suas costas escondendo parcialmente a tatuagem de uma naja.
- Que droga! - Disse constatando que a maior parte do que vomitara era sangue.
Os pesadelos tinham voltado a três dias,agora o sangue voltara também.A sensação de queimar nas costas nem era mais uma novidade.
Engatinhando de volta ao quarto,ela procurou forças pra se levantar.Sentiu a pele das coxas começar a descamar,estava começando a mudar,isso era só um aviso.Suas irmãs estavam agindo e logo só restariam os ossos do pobre humano.
Abrindo as cortinas ela deixou que o luar tocasse seu corpo nu.Abrindo o armario ela colocou um vestido curto e negro,não podia vestir calça...Caso seu corpo mudasse um pouco mais,ela não poderia se arriscar.
Levantando o colchão ela tirou de debaixo dele,uma arma que prendeu a coxa e uma cimitarra que prendeu as costas.Colocando um sobretudo ela escondeu parcialmente o cabo da cimitarra.A noite estava fria,boa para cortar umas cabeças.
Pulando descalça pelos telhados ela chegou rápido ao esconderijo...Sua ultima casa.Entrando pela janela o cheiro de podrirão e abandono encheram seus pulmões.
No porão,Gregorio sentia seu corpo arder,ele ainda não acreditava no que seus olhos viam.Três cobras que viraram três linda mulheres e agora pretendiam comê-lo.
Vário cortes tinham sido feitos nele,cortes que elas deixavam escorrer até grandes recipientes ao redor de seu corpo.Elas se divertiam com os gritos dele,Danielle a mais nova quis mordê-lo mas Luane lhe deu um tapa dizendo que ela iria envenenar o sangue.
Então elas decidiram "amaciar" a carne e com um martelo se aproximaram dele.Gregorio sentiu como se tomasse um choque quando a primeira martelada atingiu seu pé esquerdo,depois foi a vez da canela,subindo para o joelho.Ele gritava,se debatia mas no fundo abandonara as esperanças.
Camille abria as portas com golpes de cimitarra,chegou a sala dos corpos e quase vomitou,membros podres tomavam o lugar e o cheiro só piorava.Com um chute ela levou a porta podre do porão abaixo,sorriu para suas irmãos que gritaram e a xingaram.A luta foi rapida,logo três cabeças estavam enfileiradas no chão e Camille comia os corpos das irmãs.Gregorio mesmo sendo ateu começou uma oração em voz alta.Camille riu com a boca cheia de sangue escuro.
- Não faça isso,o faz parecer patetico... - Disse Camille começando a soltá-lo.
- O que vai fazer comigo?- Perguntou Gregorio assustado.
- Você foi mordido?
- Não...
Camille o mordeu no pulso,Gregorio sentiu como se queimasse de dentro para fora.Viu quando uma grande cauda de naja transformou o corpo dela,metade cobra,metade mulher.Ja não sabia se era alucinação da morte,mas ao se sentir carregado a ultima coisa que ouviu foi z voz rouca de Camille dizendo.
- Agora você me pertence...
Hell
Enviado por Hell em 07/10/2006
Código do texto: T258838

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Hell
Maringá - Paraná - Brasil, 26 anos
149 textos (36163 leituras)
1 áudios (287 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 12:16)
Hell