CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

Sexta-feira Treze

                             A Conversão de Leopoldo


     Leopoldo, bruxo mal e de trinta anos de vida, reuniu seus vários cadáveres que possuía em sua casa, cuja qual era rabiscada por receitas e desenhos diabólicos. Queria por finalidade evocar os demônios dos infernos.
     Depois de fazer o maldito ritual, o céu enegreceu, raios eram vistos, o chão tremeu e rachou, e das rachaduras saiu os diabos de todo jeito. Lúcifer se aproximou do feiticeiro e perguntou:
 -O que queres Leopoldo a quem tanto amo? Por que chamaste a mim e a meus filhos?
 -Ó meu grande rei, chamei-te por que quero que destruas o reinado de Constâncio IV. Homem que mandou matar a todos os que professam o teu nome.
     Lúcifer quando soube disso se irritou bastante contra esse rei, e prometeu a seu servo que faria de tudo para que tal coisa não acontecesse. No entanto, no palácio do rei havia um jovem muito sábio e até então conselheiro do rei, chamava-se Tito, e este jovem servia integramente a Jesus Cristo. Lúcifer colocou uma doença mortal no rei para que esse viesse a morrer, Tito sabendo da doença do rei dobrou o joelho em sua casa e orou ao seu Deus, então na mesma hora o rei foi curado.
     Leopoldo esperava seu deus em sua casa, Lúcifer chegou e disse tudo o que ocorreu com o rei.
 -O quê? Você não conseguiu matar aquele infame que quer acabar com a linhagem de meu rei, que é tu.-Falou estupefato o feiticeiro.
     Lúcifer ficou um momento calado, olhou para ele e disse:
 -Calma meu filho a quem tanto amo. Acaso não confias em mim? Lhe garanto que Contâncio morrerá.-Falou isso e desapareceu com seus diabos.
     Lúcifer cuidou então de fazer com que outro rei declarasse guerra contra Constâncio. A guerra aconteceu, contudo Tito havia aconselhado ao seu rei a oferecer sacríficios a Deus. O rei fez isso, e mais uma vez Lúcifer saíra derrotado. Leopoldo esperava já irritado o seu deus, ele chegou e o feiticeiro disse:
 -Como não conseguiste matar o rei Constâncio? Acaso tu não és deus?
     Lúcifer então disse:
 -No palácio do rei mora um certo rapaz chamado Tito, é por causa dele que minha obra não funciona.-Falou isso e desapareceu com os demônios.
     Leopoldo ficou intrigado com aquela resposta de Satã, pensou em quem poderia ser esse rapaz que conseguiu deter seu deus e no dia seguinte se dirigiu até ao palácio a procura dele. Já frente a frente com Tito ele exclamou:
 -Ah, então é você o sujeito que impede os intentos de meu deus.
     Tito já tinha tido uma visão de Deus mostrando o causador dos males contra o rei.
 -Bem sei quem és e quem é seu deus.-Falou com autoridade Tito.
     Leopoldo já ofendido desde que chegara, evocou os diabos dos infernos. Tito clamou ao seu único e verdadeiro Deus e eis que apareceu um grande portal, era o portal do abismo, do qual abriu e os demônios foram precipitados nele. Leopoldo ficou espantado e caiu por terra, neste instante Lúcifer apareceu e disse para seu amado servo sair dali. Leopoldo olhou fixo ao seu deus e perguntou:
 -Quem é o Deus dele que é mais forte do que tu?
     Tito vendo aquela cena orava baixinho para que Lúcifer contra a sua vontade falasse a verdade.
     Então Lúcifer respondeu:
 -Ele é o Todo-Poderoso, Único e Verdadeiro Deus, eu fui criado por Ele, afinal, tudo foi criado por Ele.
 -Então eu vou seguir Ele, por que Ele é o veradeiro Deus.-Disse Leopoldo.
 -Tarde de mais Leopoldo, lembra que fizeste um pacto de sangue comigo?
     Tito vendo que o Satã queria vantagem com Leopoldo disse:
 -Retira-te Satanás, em nome de Jesus!
     E na mesma hora o diabo retirou-se. Tito levantou Leopoldo e garantiu que Jesus o perdoaria e o aceitaria como filho, diisse a ele que Jesus havia morrido na cruz e pagado toda a culpa dele. Leopoldo entendeu a mensagem de Tito e chorou muito. O tempo passou e Leopoldo já era cristão e pregador ferrenho da doutrina de Cristo. Com a conversão de Leopoldo mais uma vez Lúcifer fora derrotado.
     O decreto do rei Constâncio levou a morte milhares de feiticeiros, e Leopoldo era um servente do reinado, e com valentia matou vários dos que professavam Lúcifer como único deus.
Cássio de Sousa
Enviado por Cássio de Sousa em 13/07/2012
Reeditado em 13/07/2012
Código do texto: T3775908
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Cássio de Sousa
São Luís - Maranhão - Brasil, 24 anos
45 textos (6082 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/08/14 19:14)