Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Natal de Criança

Existem coisas piores que a morte...

Isabelle era uma orfã entre os muitos no Instituto Caravel para menores abandonados.Mas ela não era exatamente igual aos outros.Estava no Instituto a nove anos mas sua sabedoria parecia vir de anos.Ja lia coisas como Lusiadas e Cabala.Mas incrivel mesmo era sua inteligência para armas e venenos.
Normalmente ela era sozinha,fechada com seus livros e invenções mas no natal tudo mudava.Isabelle parecia outra enfeitando a árvore,não lembrava mais aquela garota pobre,fechada e dificil.Era boazinha,obediente e sorria para todos.
Ajudava nas adoções,na arrecadação de brinquedos e arrumava a mesa da ceia.Uma metamorfose.
Essa alegria toda era pelo sonho de Isabelle,ele sonhava um dia ver papai noel de verdade.De sentar no colo do bom velinho e lhe contar sua vida dificil.Queria que ele a levasse embora no treno,queria ir ao polo norte onde viveria feliz para sempre com as renas e os duendes.
Doces sonhos de criança que ela compartilhava com apenas um ser,uma boneca-fada presente de papai noel no natal mais feliz de sua vida.A boneca fora na verdade fora dada por uma das suas tutoras no Instituto e Isabelle sabia disso,mas mesmo assim era papai noel que levava os creditos.Como Isabelle dizia Laurie (a tutora) só tinha comprado a boneca,papai noel que tinha levado.
Naquela noite porém Isabelle estava mais agitada que de custume,agitava as pequenas mãos esperando a meia-noite.Ela ainda sentia gosto da ceia na boca quando Laurie fora lhe dar um beijo de boa noite.
Não lhe deixaram ficar perto da árvore até a meia noite mas ela esperaria todos dormirem e desceria.
Todos no quarto adormeceram rapidamente,então no escuro Isabelle levantou,pegou suas poucas roupinhas,calçou os tenis,colocou a calça bege,uma blusa branca e o casaco azul por cima.Arrumou o cabelo da melhor forma que pode,tinha que estar bonita ou papai noel não iria querer levá-la com ele.
Colocando nas costas a mochila com suas roupinhas,ela pegou Lyla a boneca-fada,deu-lhe um beijo dizendo baixinho.
Faça silêncio Lyla e seja boa menina,hoje vamos morar com papai noel e ele não gosta de meninas mal educadas.
Pegou também um estilete,presente de um tutor que sabia de sua paixão por láminas.Colocou-o no bolso do casaco.Pretendia mostrá-lo a papai noel,quando chegasse.
Desceu as escadas com pequenos passinhos leves.Escondeu-se atrás de uma poltrona esperando papai noel,deitou-se no chão para que ninguém a visse então adormeceu.
Isabelle acordou com barulhos de gritos e passos.Pensou assustada que a diretora devia ter dado por sua falta e agora a procuravam.
Levantou ligeiro do chão indo até o corredor pronta para a bronca,mas o que viu a deixou chocada.
O chão do corredor estava lotado por crianças mortas,cobertas de sangue.No final do corredor estava papai noel bebendo o sangue de Laurie que se debatia.
Isabelle correu até ele gritando desesperada.
Não Papai Noel,ela é uma boa menina.Para com isso,ela é boazinha,é minha mãe aqui!
Mas ele nem lhe ouviu.Acabou de beber o sangue de Laurie que caiu morta no chão.
Isabelle então chorou,chorou dizendo com vozinha fraca.
Por que papai noel?Ela era tão boazinha,eu gostava dela...Por que está sendo tão mau Papai Noel...Você não pode ser mau...Não pode mais ser Papai Noel... - A ultima frase Isabelle disse com raiva e voz decidida.Seus olhos brilharam malvados quando ela limpou as lágrimas.
Esperou paciente enquanto Papai Noel se virava para ela,corria e pulava para lhe atacar.Então ela sentia a mordida que quase lhe dilacerou o pescoço,manteu-se imóvel até o ultimo minuto.O luar brilhou no metal quando Isabelle meteu a lámina do estilete fortemente no pescoço do velinho.Ela rasgou até o outro lado e enquanto ele tentava em vão dominá-la ela enfiou o estilete no peito dele matando aquela criatura.
Isabelle se aproximou do corte no pescoço,se abaixou e bebeu,o sangue tinha sabor diferente,um gosto metálico que reabastecia as forças de Isabelle.
Depois de beber ela voltou a sala,onde pegou a mochila colocando-a nas costas,pegou Lyla sua boneca-fada linda,que tanto parecia com Laurie.Foi até a lareira e pegando um pedaço de madeira ateou fogo no corpo de papai noel.Com uma força que não era sua ela arrastou Laurie para fora,antes lhe dando um pouco do sangue do papai noel.Mas Laurie continuou tão parada quanto antes,Isabelle queria chorar mas não conseguia.Foi a cozinha onde apanhou uma boa faca de caça.Ateou fogo ao resto.
Siando pela porta com a mochila a faca e a boneca Isabelle não olhou para trás onde o Instituto Caravel pegava fogo.
Desde aquele dia Isabelle parara de acreditar em papai noel...
Hell
Enviado por Hell em 21/12/2005
Código do texto: T89125

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Hell
Maringá - Paraná - Brasil, 26 anos
149 textos (36169 leituras)
1 áudios (287 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 17:01)
Hell