Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Criacionando a criação

Deus estava entretido com seu passatempo preferido: jogava dados com o universo, ante o olhar do professor Einstein. E eram vários dados, sendo que cada um continha uma galáxia inteira. Cada dado jogado transformava enormemente os rumos das civilizações. Deus gargalhava com as possibilidades, mas sabia o que fazia. Einstein torcia o nariz para a brincadeira do velho, uma criança boba. "Fique tranqüilo, não esqueça que tudo é relativo, Albertão". Nisso, surge Eigual Emecedois, o gêmeo de Einsten, porém, mais jovem que ele, que retornava de uma breve viagem no tempo. Einstein estranhou, pois sabia, nunca teve irmão gêmeo. "Agora tem", disse Deus, num risinho contido, ante a cara estupefata do físico. Seu duplo havia viajado pela História e até trouxe uma recordação do passeio. Era um macaquinho bodoso, chamado Charles Darwin, muito do esperto que havia formulado umas teorias aí. Ele dizia que depois do homem, na escala involucionária, estava o macaco. Alguém o achou audacioso e inverteu sua teoria.

Einstein deu uma espiada no velho, que dormia com os dados na mão. Estava cansado e roncava profundamente. "Ele parece maluco, mas o mundo está em boas mãos", pensou. Enquanto isso, seu gêmeo se enveredou pelos "buracos de minhoca" para visitar outros mundos. Prometeu que, na volta, traria algum agrado. O dia estava tedioso e Einstein resolveu ir ao relojoeiro. Nesse meio tempo (que não existe), a Terra virava uma confusão só: guerras irracionais, transgenias diversas, mutações, desequilibrio do clima, oceanos degradados, florestas destruídas, miséria, imoralidades, crimes. Um caos. Ainda assim, a maioria dos homens considerava aquilo normal, pois aceitava e até gostava dos novos tempos, sem questionar. Eigual havia esquecido de levar Darwin, que agora brincava de dados com o universo. E, Deus observava a tudo com um olho só.

"Há duas coisas infinitas: o universo e a tolice dos homens." (Albert Einstein)
Márcio Brasil
Enviado por Márcio Brasil em 16/09/2006
Código do texto: T241512

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Márcio Brasil
Santiago - Rio Grande do Sul - Brasil
181 textos (37065 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:55)
Márcio Brasil