Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VELÓRIO DE SOGRA



                                 
O viúvo, embriagado, adentrou em casa aos prantos; histeria, isso mesmo! Esse é o adjetivo a toda aquela falta de compostura – pensaram os três homens que ali estavam.
– Nunca mais vou encontrar uma mulher tão maravilhosa quanto esta que aí está!
Os genros se entre-olharam e, cada um, no próprio silêncio da perda ou ganho, moeram, trituraram e se deliciaram em seus pensamentos malignos; pensamentos que só eles, cúmplices em suas individualidades, compartilhavam telepaticamente até mesmo nos risos.
             O primeiro, boêmio, pensou:
    – Sogra só devia ter dois dentes; um para doer e outro para abrir a cerveja do genro.
    O segundo, funcionário público - como se trabalhasse - imaginou:
    – Sogra só devia existir para beneficiar na Licença Luto. Afinal, são sete dias que poderei ficar em casa de papo pro ar.
   O terceiro, mais esperto, raciocinou:
   – Logo, logo o sogro também bate as botas e aí, a Maria vai colocar  a mão na botija – e o seu raciocínio continuou a trabalhar... Mãe é invenção de Deus, sogra, do Diabo.
   O mesmo, ainda inconformado, continuou com o seu raciocínio absurdo:
   – Se sogra fosse coisa boa, Jesus Cristo não teria morrido solteiro.
   Só que aqueles três homens esqueceram de um pequeno detalhe: esqueceram que mais nove genros também matutavam, com sorrisos nos lábios, A PARTIDA DAS TRÊS MULHERES QUE LHES DERAM VIDA.
                                                                                                                                                                               

 Este trabalho está registrado na Biblioteca Nacional-RJ
carlos Carregoza
Enviado por carlos Carregoza em 23/11/2006
Código do texto: T299034
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
carlos Carregoza
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 53 anos
102 textos (5966 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 09:00)
carlos Carregoza