Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O DESTINO DAS PRIMAVERAS


Lindas, elas resplandeciam na estação que leva o mesmo nome.
Multicoloridas, ziguezagueavam pelas demais vegetações, se entrelaçavam entre o verde colorido das árvores que também despertavam vistosas.
Todas as manhãs, meus olhos se deliciavam naquele  degradé, aonde seus vários tons se harmonizavam com a natureza fresca, e eu as acompanhava quase pertinho do céu, aos seus braços frondosos que escalavam o infinito.
Alegres, balançavam à simples brisa do vento, e assim eu também aproveitava para me ninar naquele balanço relaxante...a me proteger da vida insalubre da cidade grande.
A mesma cidade que não perdoa nada e nem ninguém!
Certo dia, um daqueles braços primaveris e coloridos, na ingenuidade própria dos que acabaram de chegar, tocou desavisadamente o cobre desencapado da rede elétrica, e a minha Primavera sucumbiu carbonizada sobre o asfalto inanimado da poluída avenida.

MAVI
Enviado por MAVI em 03/10/2007
Reeditado em 03/10/2007
Código do texto: T678918

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Áudio
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
MAVI
São Paulo - São Paulo - Brasil, 57 anos
5421 textos (338973 leituras)
991 áudios (86922 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/08/17 15:10)
MAVI