Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"Ego vox clamantis abandonata in Guarujá".

"In principiu erat semen, et semen erat apud homine, et homine erat creator ad-transverse semen.".
Guarujá, praia pertencente a cidade de Santos, orla marítima, oitenta e sete quilômetros da cidade de São Paulo de Piratininga e mais uma vez...
Alguém que possui um par de olhos, um nariz, uma boca, dois ouvidos, dois braços, duas mãos, dez dedos, duas pernas, dois pés, dez artelhos, um par de seios e um sexo para o gozo e a reprodução, que enxerga aquilo que os cegos não vêem, que sente o cheiro, que come, que abraça, que pega, que anda e que faz amor como qualquer ser humano normal e não deturpado o faz. Alguém que a ciência insiste em dizer que é gente, mas na visão cética desse escritor não é gente; é uma coisa e coisa não é nada, cometeu o maior crime... - o crime do abandono de um incapaz.
De fato, Isabele, um bebê premaaturo, abandonado pela própria mãe está internado em estado grave e, segundo o staff médico, corre risco de morte.
O infeliz nascituro de sete a oito meses, portanto prematuro, do sexo feminino, foi abandonado na rua no interior de um saco plástico lá, isso mesmo, no Jardim Helena Maria aparentemente sem banho, com o cordão umbilical e resquícios da placenta.
De conformidade com a policia, um transeunte que passava ouviu o choro e os gemidos da criança e, nessas condições, acionou nas autoridades, as quais tomaram as providências de praxe.
A rejeitada pela coisa que tem dois olhos, um nariz, uma boca, dois ouvidos, dois braços, duas mãos, dez dedos, duas pernas, dois pés, dez artelhos, dois seios e um sexo para o gozo e a reprodução que a ciência diz que é gente, mas na opinião de escritor não é gente, matou a alegria da Isabele que jamais a chamará de mãe.
O crie mda rejeição de um eincapaz que, abandonado, lançado à própria sorte no leito frio de um logradouro paulistano; tenta desesperadamente sobreviver... - verdade é!
A polícia de Guaruja, ao tempo em que esse conto é escrito, não tem pistas da desalmada, a mulher se é que se pode classificar a essa coisa de mulher, teria abandonado a criança que, como se sabe, está sob a tutela do Conselho Tutelar de São Paulo de Piratininga.
A esse ponto uma pergunta crucial invade o intelecto desse escritor:... - "Teria ressurgido a prática contumaz no lendário Império Romano?". "Teria sido construída na São Paulo de Piratininga de vinte e sete séculos posteriores à fundação do Império Romano a chamada Porta Óstia?".
Você opina e decide!  
YOSEPH YOMSHYSHY
Enviado por YOSEPH YOMSHYSHY em 14/11/2007
Código do texto: T737058

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
YOSEPH YOMSHYSHY
Arujá - São Paulo - Brasil, 74 anos
300 textos (24991 leituras)
16 e-livros (213 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 04:24)
YOSEPH YOMSHYSHY