Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pequena meretriz

Aos dez anos de idade
Perante o cais da cidade
Seu ventre murcho desnudo
Seu corpo quase ninfeta
Qual fosse já moça feita
Faz ver passar apressado.

Cumprindo a triste sina
De ser mulher inda menina
Mas criança que infeliz
Desfila inconseqüente
Mais santa que serpente
A pequena meretriz.

E não demora vem um
De riso largo no rosto
Vem colher uma flor
Uma flor de carne e osso

Vem e faz uma oferta
Depois aguarda ansioso
Pela resposta da flor...
Que é quando vale uma dor
Que é quanto vale um gozo
Que é quanto vale uma flor
Uma flor de carne e osso.
ULISSES de ABREU
Enviado por ULISSES de ABREU em 12/04/2006
Reeditado em 24/04/2006
Código do texto: T138142

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite nome do autor e endereço para o site). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ULISSES de ABREU
Viçosa - Minas Gerais - Brasil
608 textos (207328 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 08:44)
ULISSES de ABREU