CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

A VOLTA DE LAMPIÃO (Valeriano Félix)

Incentivado pelo texto do meu amigo virtual CacauBahia, encontrei nos arquivos da Editora Luzeiro este texto, do qual transcrevo algumas estrofes. Pelo menos no cordel, Lampião já voltou faz tempo:

Muitos sábios deste mundo
Dizem com fé e verdade
Que os mortos também retornam
Dos confins da eternidade
Vindo pagar neste mundo
Até a última maldade.

Em um centro de renome
Lá no Rio de Janeiro
Lampião baixou um dia
Trazendo medo ao terreiro
Pois a morte não lhe tem
Na tumba prisioneiro.

A alma vagando errante
Não achou lugar no céu
No purgatório também
Um lugar ninguém lhe deu
Para ficar nos infernos
Lucifer não atendeu.

Vagabundo e padecente
Andou, andou sem parar
Baixando aqui e ali
Com sede de se vingar
As almas de seus algozes
Sempre mais  a torturar.

E num médium desvairado
Baixou xingando os presentes
Em um dava pontapés
E noutro cravava os dentes
E dizia nomes feios
Daqueles mais repelentes.

E o dono do terreiro
Rezava preces aos céus
Dizendo: - Seu Lampião,
Grande crimes são os seus
Vá pro espaço, maldito,
Que não “sois” mais do que Deus.

E dizia Lampião:
- Mas quede o meu punhal?
Meu rifle papo amarelo
Me tragam por bem ou mal
Metarei quem me matou
Seja cabo ou general

Dê-me sangue, dê-me sangue,
O meu suave licor
Do sangue que derramei
Trago na boca o sabor
Fui ceifado pela morte,
Mas sou cabra de valor.

Sou fantasma nos caminhos
Do meu sertão sempre amado
Com meus punhos para o ar
Eu espero atormentado
Que surja na minha frente
O fantasma de um soldado.

E o médium destruía
Toda coisa que encontrava
A alma de Lampião
Desse modo é que baixava.
Dizendo que nem na morte
A ninguém não se encontrava.

(...)

O trecho acima foi extraído do cordel A VOLTA DE LAMPIÃO, do poeta sergipano Valeriano Félix dos Santos, editado pela Prelúdio, antecessora da Luzeiro, de São Paulo.
Em breve, a Luzeiro estará relançando mais esse cordel do extenso filão enfocando o Rei do Cangaço, na vida e na morte.

Outros títulos de interesse:

A CHEGADA DE LAMPIÃO NO INFERNO
A CHEGADA DE LAMPIÃO NO CÉU
A CHEGADA DE LAMPIÃO NO PURGATÓRIO
O GRANDE DEBATE DE LAMPIÃO COM SÃO PEDRO
A VOLTA DE LAMPIÃO AO INFERNO
A BRIGA DE LAMPIÃO COM ANTÔNIO SILVINO NO INFERNO
O ENCONTRO DE LAMPIÃO COM ADÃO NO PARAÍSO
LAMPIÃO E MARIA BONITA NO PARAÍSO TENTADOS POR SATANÁS




 
Literatura de Cordel
Enviado por Literatura de Cordel em 17/05/2006
Reeditado em 17/05/2006
Código do texto: T157717

Comentários

Sobre o autor
Literatura de Cordel
São Paulo - São Paulo - Brasil
15 textos (212444 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/07/14 03:24)