Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
COMPASSO

Passo no passo do passado
Não sai do compasso
Sou cabra marcado
Meu coro é de aço.

Já vi de tudo
Nada me atrapalha
Escorrego aqui
Dou um pinote ali.

Se me ligo no maligno
Faço três pai de nosso
Tomo um gole de pinga
Logo, não esquento a moringa.

Sai da frente lá vou eu
No trem da alegria embarquei
Quem vem de lá, frei!
Meu arranque é lei.

Se não brecou quer briga
Vou mostrar a tu e tua família
Que não falo fiado
Se arranque logo seu safado.

Não mexo com ninguém,
Mas fico enfezado
Quando vejo um cara frouxo
Minha vontade é da um soco.

Vou deixar isso pra lá
Vou espantar o maligno
Nessa casa de mulher
Fico até o dia amanhecer...

Jamaveira
Enviado por Jamaveira em 08/06/2006
Reeditado em 02/04/2013
Código do texto: T171986
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jamaveira
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 62 anos
1943 textos (95973 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:28)
Jamaveira