Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Retirante da Atualidade

O homem nordestino
Aonde quer que ele chegar
Cumpre sempre o seu destino
Que é apenas trabalhar

Morador ou inquilino
Onde possa se abrigar
Qualquer lugar vai servindo
Pra seus filhos agasalhar

Faz com amor e carinho
O trabalho que abraçar
Embora sempre sentindo
Saudade do seu lugar

Neste mundo tão ferino
Teme os filhos não guardar
Da maldade que existindo
Um a um quer lhe roubar

Um, droga vai consumindo ··
Outro começa a roubar
A menina começa saindo
Pro corpo negociar

A coragem vai sumindo
E à tristeza dá lugar
A vida vai se esvaindo
De tanto sofrer e penar

A esperança diminuindo
De à sua terra voltar
E assim se deprimindo
Morre sem regressar

A esposa se sentindo
No dever de ainda zelar
Da família que vê indo
No lameiro se atolar

Continua ali medindo
As forças para lutar
E na batalha vê sumindo
Seu grupo familiar

Se a Deus está se unindo
Tem forças pra continuar
E ali fica servindo
Aos que dela necessitar

Espera às vezes sorrindo
A hora que Deus lhe chamar
Certa de estar cumprindo
A vontade de Deus, que é amar

Se, porém vive fugindo
De Deus, sem O escutar
Acaba até aderindo
Ao crime que a vai matar.

marineusa
Enviado por marineusa em 06/07/2006
Reeditado em 16/12/2006
Código do texto: T188418

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (marineusantana@hotmail.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
marineusa
Brejo Santo - Ceará - Brasil, 71 anos
1726 textos (322764 leituras)
39 áudios (29264 audições)
18 e-livros (9104 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:09)
marineusa