Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O HOMEM E O PENSAMENTO FILOSÓFICO (Um pretenso cordel filosófico)

Por: Rosa Ramos Regis
Natal/RN - UFRN - 2005

Trabalho apresentado para avaliação final da Disciplina:   (complementar)Prática de Leitura de Textos da Filosofia Antiga, oferecida pelo Departamento de Filosofia da UFRN e lecionada por: Túlio Sales Lima, mestre em Filosofia(Metafísica)


INTRODUÇÃO

O meu pensamento é
Neste trabalho mostrar
Como o pensar filosófico
Passa a funcionar
Na mente do ser humano
E o que provocará,
De acordo com Aristóteles,
Em METAFÍSICA, que irá
Mostrar que Ela mesma cria
O próprio caminho e guia
Para a si mesma chegar.


DE COMO O HOMEM PASSA A PENSAR
     DE FORMA FILOSÓFICA

Hoje, ontem, desde sempre,
O homem passa a pensar
De uma forma filosófica
Quando vê-se a admirar
Algo que não compreende.
Que o seu saber não ascende.
Que não consegue alcançar.

De início as dificuldades,
As mais simples, provocavam
Grande perplexidade!
Mas eles as superavam.
E pouco a pouco, progredindo,
Os maiores problemas vindo,
Eles os ultrapassavam.

E chegaram a enfrentar
Problemas sempre maiores,
Sendo o problema com os astros
Senão o pior, dos piores!
Pois procurando entender
O Sol, a Lua,... irão ver
Que não são conhecedores.

E ainda com relação
Aos astros e, no geral,
No que diz respeito ao Todo,
Ao Universo como tal,
Há dúvida e admiração.
E uma grande sensação
De que nada sabem, afinal.

E é a partir da dúvida
E da admiração
Ao reconhecer que nada
Sabem, que começarão
Ao Saber tentar alcançar.
E é aí que entrará
A Metafísica em ação.

Pois a Metafísica é saber,
Saber das primeiras causas
E dos primeiros princípios.
E o desejo de conhecer
Leva o homem a meditar
Quando vê-se a duvidar
Daquilo que o olho vê.

E o homem que, por natureza,
Tem desejo de saber,
Torna-se, pois, diferente
De qualquer um outro ser,
Entrando em meditação,
Buscando a elucidação
Que o leve ao Conhecer.

É o desejo de saber,
De conhecer a verdade,
Que o leva sempre a buscar
Algo que, em realidade,
Faz seu pensar transcender
Buscando a essência do Ser,
O Divino, não divindade.


DE COMO ARISTÓTELES PENSA
     A FILOSOFIA

Ela não é necessária
Para algo quantificar
Ou mesmo pra dar valor
Mas tão só pra observar
De forma incomensurável.
E o espanto faz tentar
Ao filósofo, que pretende
Acessar o desconhecido,
O que por divino é tido.
O não possível mensurar

E por mais que questione
O seu saber não dará
Respostas aos seus porquês,
Nem como resolver dirá,
Na forma própria de entender,
As questões que encontrar.


AINDA SOBRE A METAFÍSICA COMO
  O SABER QUE ESTUDA O SER

Como antes já foi dito:

A Metafísica é Saber,
Saber das primeiras causas
E dos primeiros princípio.
É o que gera e indaga
Das coisas o seu porquê.

A Metafísica é Saber
Acerca da Substância,
Do indizível, do sensível
Que tem significância
Mesmo na essência do Ser.

A Metafísica é Saber,
Saber que estuda o Ser
Enquanto totalidade.
É o estudo, na verdade
Mesmo, do Ser enquanto ser.

A Metafísica é Saber,
Saber acerca de Deus
Substância supra sensível
Que, como poder indizível,
É causa do que ocorreu.

E o que ocorre e ocorrerá
Também tem o “dedo”  Seu
Pois Deus é causa de tudo
E nada é causa de Deus.

- o    -
Finalizando, e pensando
Como Aristóteles faria,
Digo, enfim, que a maior
Das Ciências não poderia
Ser outra que não aquela:
A mais divina, a mais bela,
A que a Deus mais conviria.

Não podendo ser senão
A nobre FILOSOFIA.


C O N C L U S Ã O

Falei da luta do homem
Em busca do conhecer;
De que, para que conheça
A verdade, terá que
Pensar filosoficamente
E ter sempre em sua mente
O seu precário saber.

Pois só tendo consciência
Do seu parco conhecer
O seu pensar, transcendendo,
Pode tentar ascender
À Metafísica, à Essência;
Ao Saber por excelência,
Ao Verdadeiro SER.


BIBLIOGRAFIA / Referências Bibliográficas

ARISTÓTELES. Metafísica, Biblioteca dos Séculos, tradução de Leonel Vallandro,
Editora Globo S. A . , Porto Alegre/RS – Brasil, 1969.

Anotações de Trabalhos anteriores e de aulas dos Professores Doutores: Markus Figueira e Glen Erickson, do Departamento de Filosofia da UFRN.
Rosa Regis
Enviado por Rosa Regis em 28/07/2006
Reeditado em 19/05/2010
Código do texto: T203567
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Rosa Regis
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 67 anos
383 textos (153695 leituras)
1 e-livros (7 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 17:59)
Rosa Regis

Site do Escritor