Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Paranóia adrenalina.

Autor: Daniel Fiúza
           06/08/2006

Se você tem olho grande
quando entra na piscina
quase quebra o pescoço
olhando pruma menina
se já passou dos quarenta
teu coração arrebenta
paranóia adrenalina.

Se tá comendo amarrado
come pão com margarina
anda de coleira frouxa
pensando que é gente fina
cuidado com o negão
que tá agindo à traição
paranóia adrenalina.

Aprenda com a potranca
o quela sabe ela ensina
no galope à beira mar
agarrado na sua crina
se você não dominar
nela não vai cavalgar
paranóia adrenalina.

Faça sempre a sua reza
do padre beije a batina
fique bem desconfiado
de mulher da perna fina
ou uma que tem bigode
essa nem o diabo pode
paranóia adrenalina.

A mulher no carnaval
se veste de colombina
nessa noite de folia
de sorriso e serpentina
faz o homem se perder
nesse dia de lazer
paranóia adrenalina.

Depois vem a quarta feira
e no tédio se amofina
na descoberta cruel
Que dançou c’uma cretina
foi duro de aprender
nada mais pode fazer
paranóia adrenalina.

Voltando a realidade
Ajoelhado combina
de nunca mais conviver
com mulher adulterina
Se liga nessa promessa,
mas pra cumprir não tem pressa
paranóia adrenalina.

Homem que perde a moral
na boca da cafetina
fica com mágoa escondida
olhando atrás da retina
anda de cabeça baixa
vivendo a toque de caixa
paranóia adrenalina.

Cabrita que pula cerca
pra namorar na esquina
só quer passear de carro
cheirando a gasolina
fica pensando no luxo,
mas o que ganha é um bucho
Paranóia adrenalina.

Melhor é provar o doce
do suco da cajuína
vivendo a vida legal
no ouro da sua mina
só na comida caseira
pra nunca fazer besteira
Paranóia adrenalina.

Domfiuza
Enviado por Domfiuza em 06/08/2006
Código do texto: T210724
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Domfiuza
Santa Barbara D'Oeste - São Paulo - Brasil
1103 textos (142716 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 11:54)
Domfiuza