Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A HISTÓRIA DE MARIA DEGOLADA - Parte 1

Ciúme, veneno mortal
que mata gradualmente
dose a dose massacrando
passo a passo, cruelmente,
causando dor e sofrimento
como noite de tormento
como grito inocente

Flui de coração sinistro
que de tudo desconfia
contornando sentimentos
brotando na alma fria
serpenteando na mente
mesma trilha da serpente
panela tosca vazia

Esse pensamento negro
se transmite friamente
põe fuligem no coração
e atitudes de demente
em quem o carrega consigo
que se faz de inimigo,
de alguém inconsciente

Um ciúme tão doentio
outrora se mostrou fatal
foi um fato bem sinistro
que ganhou mórbido final
da jovem assassinada,
que por fim foi degolada
vitimada por esse mal

Muito se falou do caso
quando tudo aconteceu
até livro foi escrito
tanta versão apareceu
porém em versos de cordel
eu tentarei por no papel
o que na verdade ocorreu

Como tudo na poesia
que provém da inspiração
vou versejar livremente
carregando na emoção
como se fosse pedreiro
farei como faz o oleiro
cujo barro molda com a mão

Narro um instante negro
duma mulher muito linda
descendente de alemães
loura sem uso de tinta
metida em enrascada
por isso foi degolada
vida jovem logo finda

Esse fato aconteceu
mais de dois séculos atrás
a jovem Francelina Trenes
era amante de um rapaz
e envolveu-se numa trama
o nome jogado na lama
as gracinhas que a vida faz

Bruno Soares Bicudo
o soldado apaixonado
duma Brigada Militar
por Maria tão amado,
(pois esse o prenome dela)
faria tudo por ela
tal qualquer enamorado

Os dois viviam felizes
pareciam dois pombinhos
cantavam seu grande amor
à guisa dos passarinhos
passeavam de mãos dadas
e nas noites enluaradas
se abraçavam juntinhos

Mas eles tinham amigos
um com rima de menina
cujo nome esquisito
Felisbino de Medina
nada tinha de Antunes,
foi Francisco Alves Nunes
um partícipe da sina

Manoel Antonio Vargas
outro dos acompanhantes
ao lado de Joaquina
por sinal sua amante,
e José Alves, Maria,
essa participaria
com mais dois participantes

Maria José Almeida,
Alves no meio do nome,
e um cara chamado José
que não mostra sobrenome,
- parte dos protagonistas -
desapareceu de vista
quando houve a hecatombe

Na verdade, esse José
apareceu de gaiato
transformando-se no pivô
tipo cão com carrapato
surgiu trazendo confusão
mexeu num calmo coração
causand'o assassinato

Esses amigos alegres
ao lado das namoradas
acharam por bem preparar
uma grande churrascada
no Arraial do Parthenon
lugarzim danado de bom
pra namorar as amadas

Na estória já contada
por algum escritor chique
ou segundo outras versões
dizem que foi piquenique
porém isso não importa
para abrir bata na porta
entre, saia, corra, fique

De forma que lá se foram
para a festa programada
todos eles sorridentes
de pronto já começava
com enredo delirante
dali então por diante
essa trama desgraçada

Brincaram, dançaram muito
riram tanto, conversaram,
comeram porções de carne
se amando, namoraram,
sorriram com as piadas
beijaram as namoradas
logo as horas passaram

Pelas três horas da tarde
Manoel Vargas, soldado,
tendo ao lado Joaquina
(por quem decerto amado)
que também levou Maria,
deu na telha que iria
fazer algo engraçado

Esse destino danado
parece andar de tanga
porque José com eles foi
para apanhar pitanga
que coisa mais inocente
não é nada indecente
numa narrativa manca

Mas José tinha seus planos
olho grande na Maria
talvez ela por sua vez
decerto o mesmo queria
assim ele a convidou
pra com ele fazer amor
como faz qualquer vadia

...continua
Gilbamar de Oliveira
Enviado por Gilbamar de Oliveira em 16/11/2011
Reeditado em 16/11/2011
Código do texto: T3338511
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gilbamar de Oliveira
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil
2823 textos (255892 leituras)
7 áudios (2234 audições)
11 e-livros (1081 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/11/17 23:30)
Gilbamar de Oliveira