Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

  
Tenho um irmão
duro na queda ,
vira prá cá , vira prá lá ,
ele briga igual a uma égua !

É forte,musculoso,
mulherengo à gosto.

Vai a todas as festas da vila
e sempre acha uma virgem
ou viúvas às pilas.

Até o padre já disse numa curva:
cuidado, meu filho, você
é igual a uma uva!

Bravo domador de bichos,
bom tropeiro,
mas se apega demais a amor de nicho.

O padre já disse também:
um dia a casa cai
e leva você e o seu amém!

Dito e feito:
estava ele na casa de
uma donzela sem defeito,
comendo angú de feira
pele-a-pele com a donzela
com muito calor cheio de efeito.
 

Foi quando chegou o dito amor dela
e vendo aquela cena tão chocante:
os dois naquela
de traça aqui e come croca-croca.

Ai meneio não teve:

Ele pegou seu velho trabuco
e começou a disparar chumbo;
Foi corrida de maluco
Até bicho correu sem prumo!

Hoje, meu irmão se amansou,
denão tem ética.

mulher, diz, cansado.
Também pudera:abrilham-no em buraco
tão grande e majestoso:
um atrás e outro em
lugar difícil e petulante.

Lugar crítico. Nem pode mais brincar de médico.
Pois só  tem meio  passarinho fogoso, dispersivo,
que às vezes

 
José Kappel
Enviado por José Kappel em 14/07/2017
Reeditado em 27/07/2017
Código do texto: T6054463
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2236 textos (27928 leituras)
1 e-livros (136 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/07/17 13:55)
José Kappel

Site do Escritor