Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Consciência Negra!

01
Vamos voltar na história
Há um tempo de opressão
Que acontecia a um povo
Causando a humilhação
Foram uns tempos sombrios
Dos negros a escravidão

02
À força os africanos
Deixavam sua nação
Em navios negreiros
Para essa gente a prisão
Levados à outras terras
De onde não voltarão

03
Depois do descobrimento
No tempo colonial
Chega também ao Brasil
De forma descomunal
Aquela gente sofrida
Tratada como animal

04
Os negros eram vendidos
Para fazendas levados
Acorrentados nos pés
Em senzalas confinados
Obrigados a trabalhar
Nas lavouras e roçados

05
Trabalhavam de sol a sol
Em fazendas da região
Moendo cana de açúcar
Cuidando da plantação
Cultivavam feijão e milho
Também café e algodão

06
Em busca da liberdade
Alguns fugir conseguiam
Caminhando pelas matas
Por dias e noites seguiam
E com um pouco de sorte
Um quilombo encontrariam

07
Eram as comunidades
Os locais de resistência
Formadas pelos escravos
Fugidos da violência
Das mãos de seus senhores
Que lhes negava clemência

08
Os negros que ali chegavam
Junto aos irmãos resistiam
Em sanguinárias batalhas
Com coragem combatiam
Contra senhores de escravos
Os quilombos defendiam

09
Um grande líder dos negros
Entre os escravos havia
No quilombo dos palmares
O seu povo defendia
Seu nome era Zumbi
Temido por valentia

10
Mais de trezentos anos
Persistiu a escravidão
Até chegar a lei Áurea
Fazendo a  abolição
Pela princesa Isabel
Em face a grande pressão

11
No mundo já existia
Muita gente descontente
Pela forma que vivia
E sofria essa gente
Nesse trato tão cruel
E queria ação urgente

12
Em razão de  movimentos
Fora e dentro da nação
Sendo o Brasil o último
Em dá a libertação
Acabando com o suplício
Daquela  abominação






Mariano Silva
Enviado por Mariano Silva em 14/11/2017
Reeditado em 14/11/2017
Código do texto: T6171409
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mariano Silva
Altamira - Pará - Brasil, 56 anos
64 textos (1439 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/11/17 10:29)
Mariano Silva