Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Socorre-me Senhor!

           I
Vinde ó Deus em meu socorro
Amparai-me sem demora
Confiante a Vós recorro
Na angústia dessa hora
Da fé a trilha percorro
Com Deus e Nossa Senhora.

          II
Vinde Senhor, vinde agora
Pois em vós sempre esperei
Sois vós a minha penhora
Meu céu, meu norte, meu rei
Convosco tenho melhora
Sei que me renovarei.

            III
Vos peço misericórdia
Meu Jesus ressuscitado
Vossa paz, Vossa Concórdia
Em meu espírito cansado
Do maligno, a discórdia
Afugentai do meu lado.


            IV
Que Vosso Sangue me lave
Meu Divino Redentor
Que a tua luz me salve
Meu amigo e Benfeitor
Que a tua bênção suave
Derrote o malfeitor.


            V
Clamo a Vós com confiança
Pois em Vós sempre esperei
Tal qual fosse uma criança
Em Vós me refugiei
Pois sois a minha esperança
Sei em quem acreditei.


           VI
A minha prece escutai
Ouvi a minha oração
Vos rogo, Amado Pai
Em minha tribulação
Minha oração aceitai
Como uma oblação.


            VII
Do abismo profundo eu clamo
Para Vós elevo o brado
Contrito teu nome chamo
Sei que serei retirado
Lá o teu poder proclamo
Creio, serei escutado.


            VIII
Da aflição, a tormenta
Entregarei ao Senhor
O sofrimento fomenta
Em mim um grande temor
Confiança que alimenta
A fé no meu salvador.


            IX
Verto pranto copioso
Com o peito oprimido
Mas, meu Deus é amoroso
Não me deixará perdido
Num abraço afetuoso
Serei por Ele envolvido.


            X
Da vida as aflições
Ao Senhor entregarei
Em súplicas, orações
A Jesus eu rogarei
Das minhas tribulações
Nele repouso acharei.


            XI
Sê meu refúgio, Meu Deus
Neste desterro terreno
Nos padecimentos meus
Que eu possa ficar sereno
Mas sem ser um fariseu
E que em Vós me sinta pleno.


            XII
Á sombra da Vossa Cruz
Que eu possa descansar
Banhado por Vossa Luz
Minha alma remansar
E a Vossa bênção, Jesus
Minha fé recompensar.


            XIII
Não seja a decepção
Nesta hora, companheira
Ouve ó Deus, minha oração
Minha fé é verdadeira
Tirai-me desta aflição
Pois dói a minhalma inteira.


            XIV
Dessedenta minha alma
Em vossos prados verdejantes
Vossa Luz e vossa palma
Conduza a nós, viajantes
Nesta Terra, nos acalma
Com vossa glória pujante.



          XV
Senhor, vós sois lenitivo
Para qualquer dor cruel
Vós sois o remédio vivo
Tornais doce o que é fel
Com coração oblativo
Tornais crente o infiel.


            XVI
Vinde, meu Jesus querido
Preencher meu coração
Que está cansado, abatido
Transbordando de aflição
Estou muito combalido
A Vós peço a solução.


            XVII
Senhor, trazei-me a cura
Eu Vos suplico com fé
Comigo, pobre criatura
Meu Jesus de Nazaré
Usai de vossa brandura
Como em Genesaré.


            XVIII
Curai-me Senhor, piedade
Vede o meu padecer
Usai da Vossa bondade
Que eu possa enaltecer
Vosso poder, em verdade
Minha cura acontecer.


            XIX
Em Vós espero confiante
Curai-me, Deus poderoso
Pois é muito angustiante
Esse estado lacrimoso
Clamo com a fé constante
Ao meu Jesus Milagroso.


            XX
Ó Meu Senhor escutai
Os padecimentos meus
A Vós me entrego, meu Pai
A cura espero, meu Deus
Ó minhalma confiai
A Ele os lamentos teus.


            XXI
Minha esperança sois vós
Meu Divino Salvador
Convosco não estamos sós
Alivias nossa dor
E se vos temos por nós
És nosso Consolador.


            XXII
Rimo a cura pedindo
Rimo a fé exaltando
Os meus rogos vão subindo
Lá no céu vão penetrando
E as graças vão emergindo
Do Trono Eterno brotando.


            XXIII
Em Deus eu espero tudo
A minha parte fazendo
Para o mal eu fico mudo
Para o bem eu vou vivendo
Com esse Mundo não me iludo
E com Deus eu vou vencendo.


Thomas Saldanha
Natal-RN,  14/11/2017.


Thomas Saldanha
Enviado por Thomas Saldanha em 14/11/2017
Código do texto: T6171999
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Thomas Saldanha
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 44 anos
41 textos (9107 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/11/17 10:29)
Thomas Saldanha