Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CONFESSO MINHA PAIXÃO

Confesso minha Paixão
Por Lílian Maial
Cordel em homenagem aos amigos cordelistas do Usina de Letras

21/11/03


Desde que voltei pra Usina
A inquietação não me deixa
Não é que eu tenha uma queixa
Mas sinto essa coisa fina
Que entra pelas narina
E vai direto ao pulmão
Acelera a pulsação
Faz estrago aqui no peito
E isso num é direito
Se instala no coração.

Não é doença isso não
Mas deixa a gente abatida
Com medo de ser doída
Tamanha preocupação
Cheguei a ver um caixão
Pramodi ser prevenida
Não quero perder a vida
Sem nem ter onde morar
Sentirei falta de ar
Tal e qual sendo parida.

Depois de tanta consulta
Descobriram do que sofro
Começou tudo de novo
E meu sangue assim exulta
Como infrator leva multa
Vou multar a minha bomba
Que vira e mexe me assombra
Que bombeia errado e entope
Esse amor não dá IBOPE
Invade o peito e me arromba.

Já deu procês entendê
Do que é que tô falando
Já viro que tô amando
Agora resta sabê
Se o eleito é ocê
Que meu coração escolhe
Faz de duro, mas é mole
Trapaceia o tempo todo
Esconde de mim o jogo
Pago pra vê e ele corre.

Desde que vortei pra cá
Num consigo tê sussego
Meu corpo já pede arrêgo
Mas o louco num qué dá
Mandô eu me acostumá
Com essa triste agonia
De andá assim todo dia
Sem uma noite de sono
Com esse cabra é um estrondo
Acaba em delegacia.

Descobriram o meu donzelo
Garanhão do meu cordé?
Pode sê o Danié
Manezim, Jorge ou Marcelo
Tudo pra mim homi belo
Assim como Airam e Almir
Domingos não vai dormir
Isso é coisa de maluco
Até mesmo o doce Suco
Ataca de Xeiquispir*.

Não esgotei essa lista
Porque ela não tem fim
São importantes pra mim
Por isso num dô a pista
Cada um aqui conquista
Com jeitinho especial
Não vejo nada de mal
Ter paixões desenfreadas
Por isso, rapaziada
Cá está Lílian Maial!


*Shakespeare


*********
Lílian Maial
Enviado por Lílian Maial em 06/11/2005
Código do texto: T67996

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site "www.lilianmaial.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Lílian Maial
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1158 textos (248667 leituras)
21 áudios (13707 audições)
3 e-livros (1280 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 12:20)
Lílian Maial

Site do Escritor