Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MOTES VARIADOS:

VERDADEIRA AMIZADE NÃO SE MEDE
NÃO SE FAZ DESTA CUJA CITAÇÃO
DESTE VALOR NÃO SE FAZ AVALIAÇÃO
UM CHAMADO O AMIGO SEMPRE ATENDE
NUM APERTO DE MÃO SE COMPREENDE
COM ALEGRIA,CARINHO E BOM RESPEITO
CARREGAMOS AQUI DENTRO DO PEITO
TER AMIGO É UMA BENÇÃO TÃO DIVINA
É TESOURO QUE NÃO SE ACHA NUMA ESQU7INA
E NÃO SE VÊ NESTE O MENOR DEFEITO

UM AMIGO CAMINHA LADO A LADO
E A TODO MOMENTO ESTAR POR PERTO
DIVIDINDO CONOSCO O CAMINHO CERTO
SEM HORA NEM TEMPO COMPLICADO
SE PRONTO SE MOSTRA PREOCUPADO
FAZ DA SUA AMIZADE ELO PERFEITO
QUALQUER DIFICULDADE DÁ UM JEITO
COMPARTILHA O QUE A VIDA DETERMINA
É TESOURO QUE NÃO SE ACHA NUMA ESQUINA
E NÃO SE VÊ NESTE O MENOR DEFEITO

BONS AMIGOS EU QUERO PRESERVAR
E QUANDO EU VIAJAR,SENTIR SAUDADE
DE REVE-LOS EU SEMPRE TER VONTADE
JÁ PENSANDO NO QUANDO EU RETORNAR
COM UM LARGO SORRISO ABRAÇAR
REPASSAR O QUE A VIDA ME TEM FEITO
O QUE VI DE ERRADO E DE DIREITO
POIS AMIGO DE VERDADE ILUMINA
É TESOURO QUE NÃO SE ACHA NUMA ESQUINA
E NÃO SE VÊ NESTE O MENOR DEFEITO


MOTES VARIADOS (PARTE 2)


DEI UM NÓ ENTORTADO NA SAUDADE
DISTORCI O JUIZO E O PENSAMENTO
ACHATEI A LAMURIA NUM MOMENTO
REBOQUEI A NOITE NA CLARIDADE
DESMEDI A METRAGEM SEM PIEDADE
EXPLODI NUM MINUTO REPENTINO
DEI UM MURRO NAS FUÇAS DO DESTINO
QUE ACHAVA QUE EU ERA MUITO FRACO
NO OCEANO FUREI GRANDE BURACO
DE UM TUBARÃO ALIMENTEI  MEU INTESTINO

DEI UM TAPA NO EIXO IMAGINÁRIO
FIZ A TERRA GIRAR DESCONTROLADA
ATE A LUA DEIXOU DE SER PRATEADA
E O SOL TRANSFERIU O ITINERÁRIO
E PLUTÃO PREGUIÇOSO E OTÁRIO
NO ESPAÇO PERDEU COLOCAÇÃO
REBAIXADO DISPENCOU PELO CHÃO
FOI EXPULSO DE VEZ DO FIRMAMENTO
SACUDINDO O CÉU POR UM MOMENTO
DESPEJEI AS ESTRELAS NUM VULCÃO

EU JÁ VI DE MUITO PERTO Á FOME
NOS LUGARES QUE UM DIA EU PASSEI
DESTA VIDA EU NUNCA RECLAMEI
COM A FALTA DO COMER QUE ME CONSOME
DESCUNJUREI ATÉ MEU PROPRIO NOME
DA REVOLTA NO MEU PEITO TÃO SENTIDA
PERDI O GOSTO ATÉ DA MINHA VIDA
E COM UM SENTIMENTO REVOLTADO
EU ACHANDO QUE TUDO ESTAVA ERRADO
ME SÓ,TÃO CONFUSO E SEM GUARIDA

QUANDO OLHEI VI O MEU BOLSO FURADO
E AQUI O HOMEM VALE O QUE TEM
SE VOCE NÃO TIVER NENHUM VINTEM
EM QUALQUER CANTO FICA ISOLADO
APERTANDO UM SOFRIMENTO LASCADO
SEM SABER O QUE VAI FAZER DA VIDA
PENSA ATÉ QUE A SORTE TÁ PERDIDA
QUE O MUNDO ALI LHE CASTIGOU
SE O DINHEIRO NO BOLSO LHE FALTOU
ATÉ A FÉ JÁ SE SENTE SACUDIDA

MOTES VARIADOS(PARTE 3)

SEMPRE QUIS SER POETA DE BANCADA
ESPALHAR MEU VERSAR NO MUNDO INTEIRO
PUBLICAR UM CORDEL PELA LUZEIRO
JÁ SERIA UMA HONRA ABENÇOADA
DIVIDIR COM OS MESTRES DA EMPREITADA
ESTE SONHO QUE TENHO DESDE MENINO
SOU NAS TROVAS UM ATIVO PERIGRINO
APRENDENDO QUERENDO ENSINAR
A RIQUESA DA CULTURA POPULAR
DE UM BRAVO FELIZ POVO NORDESTINO

´JÁ MOSTREI MEU CORDEL EM FACULDADE
DEMONSTREI A RIQUESA E O VALOR
PROS ALUNOS DE NIVEL SUPEIOR
COM MEU VERSOS MOSTREI MINHA IDENTIDADE
ENTÃO ELES CONHECERAM DE VERDADE
UMAS RIMAS DESTE CABRA TROVADOR
LHES MOSTREI COMO FAZ UM CANTADOR
QUANDO FALA DA SUA TERRA E SUA GENTE
EU FALEI DO CORDEL E DO REPENTE
LÁ NA SALA EU ME VI UM PROFESSOR

DIFUNDIR A CULTURA CORDELISTA
EU ENCARO COMO FORMA DE EXPRESSÃO
VOU LUTANDO PELA PRESERVAÇÃO
ENALTEÇO ESTA CLASSE DE ARTISTA
VOU EXPONDO O MEU PONTO DE VISTA
PARA QUE MUITOS POSSAM COMPREENDER
NÃO COM A INTENÇÃO DE APARECER
MAS ESTOU AQUI JUNTO PRÁ SOMAR
E PRÁ TODOS EU QUERO APRESENTAR
ESTA ARTE TÃO RICA DO DIZER

TRAGO AQUI MEU SIMPLES VOCABULÁRIO
COM O PRAZER DE UMA LINGUAGEM TÃO PURA
SEM FAZER DA GRAMÁTICA TORTURA
SEM PENSAR EXPLORAR DICIONÁRIO
TENHO A RIMA COLHIDA NO IMAGINÁRIO
CARREGADA DE AMOR E INSPIRAÇÃO
CADA VERSO É O PULSAR DO CORAÇÃO
É UM TACO DA VEIA QUE DECOLA
RELEMBRANDO MEU TEMPO DA ESCOLA
ONDE A RIMA VIRAVA UMA CANÇÃO

GOSTARIA DE VIVER DA MINHA ARTE
MAS O FARDO NÃO É LEVE MEU SENHOR
DIZEM QUE POETA NÃO É TRABALHADOR
É UM ANDANTE, FEITO PEDRO MALAZARTE
E POR MAIS QUE ALGUEM VENHA E DESCARTE
EU NÃO PARO DE FALAR DE POESIA
POIS É ISSO QUE ME DÁ A ALEGRIA
E MANTEM EM MIM UMA CHAMA ACESA
MAS EU CREIO NA VITORIA COM CERTEZA
NESTE MUNDO INDA CHEGARÁ MEU DIA

O RESPEITO E A DIGNIDADE
O VALOR DO QUE EU FAÇO AGORA
TUDO TEM SEU MOMENTO E SUA HORA
EU ME PEGO NESTA FRASE DE VERDADE
NÃO CARREGO NESSE OFICIO A MALDADE
POIS O SONHO SÓ DEPENDE DE UMA SORTE
SEJA AQUI, NO NORDESTE OU LÁ NO NORTE
MINHA LUTA SERÁ SEMPRE GUERREIRA
E A RIMA SERÁ FLEXA CERTEIRA
AFIADA FEITO UMA FACA DE CORTE

CARLOS SILVA POETA CANTADOR
Enviado por CARLOS SILVA POETA CANTADOR em 11/10/2007
Código do texto: T689818
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CARLOS SILVA POETA CANTADOR
Cipó - Bahia - Brasil, 54 anos
162 textos (8720 leituras)
3 áudios (315 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 17:02)
CARLOS SILVA POETA CANTADOR