Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A mata lá do sítio - sextilha

A mata lá do sítio

A mata que tem no sítio
Que vi no dia que comprei,
Está lá ainda até hoje
Inteira pois não cortei,
Tem muitos pássaros cantando
Na mata que eu preservei.

É o enfeite do sítio
É nela que mora o sabiá,
Também moram as arancuans
Que o amanhecer vem anunciar,
Às vezes vou lá na mata
Só para poder meditar.

Quando medito lá na mata
O pássaro faz fundo musical,
De lá eu ouço o galo cantando
No terreiro do quintal,
Quem vai numa mata como esta
Vê uma orquestra matinal.

Os valores que tem na mata
Não podemos nem avaliar,
Lá tem remédios caseiros
Para do mal se curar,
Sai dela o ar que respiramos
E que faz o animal respirar.

Lá tem uma embaúba
Que com o clarão do luar,
Reflete, que de longe parece
Que a lua mora pôr lá,
E quando a lua vai subindo
A coruja começa a cantar.

Ao amanhecer os pássaros
Faz uma grande barulheira,
Ao dar comida para os filhotes
Nos ninhos da ingazeira,
É assim a rotina da mata
Durante a semana inteira.
sabiadamata
Enviado por sabiadamata em 06/11/2007
Reeditado em 06/11/2007
Código do texto: T726055
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
sabiadamata
Barra da Estiva - Bahia - Brasil, 69 anos
21 textos (8832 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 07:52)
sabiadamata