Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NO VERNÁCULO QUEM TROPEÇA MENTE.

Hildebrando Neto escreveu: “Quem tropeça no vernáculo, mesmo sem querer mente”.

Nossa língua é mesmo nossa pátria.
De ambas devemos nos orgulhar.
Aqui ou em qualquer outro lugar.
Pra defesa dela temos as xátrias.
Entretanto, os crimes de lesas-patrias
Por dinheiro são sempre cometidos
Não importa o nível do envolvido.
É tão comum no meio de muita gente.
No vernáculo quem tropeça mente,
Mesmo que isso não tenha querido.

Mas aqui no Brasil bastante amado,
ela não defendemos com fervor.
Anglicismo é que damos valor,
dele sempre buscamos emprestado
qualquer termo. Gay usa-se pra veado.
Love se usa pra um ente querido.
Tudo isso já foi instituído.
O que  é muito triste; bem plangente
No vernáculo quem tropeça mente,
Mesmo que isso não tenha querido.

Até a seleção de futebol,
maior orgulho do povo  brasileiro
já vem lá de longe do  estrangeiro,
quase toda de time espanhol
pode-se incluir mesmo neste rol.
Porém por isso ter acontecido,
somos mesmo um povo oprimido.
E mudar essa coisa é urgente.
No vernáculo quem tropeça mente,
Mesmo que isso não tenha querido.

HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO
OUTUBRO/2007
Henrique César
Enviado por Henrique César em 08/11/2007
Código do texto: T729095

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Henrique César
Fortaleza - Ceará - Brasil, 65 anos
582 textos (126813 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 09:01)
Henrique César