Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

É COISA DO "COISA-RUIM"!

Óia gênte, eu nunca faría
Tamanha desgraçência,
Recebi um táu Cartão Card
Duma peçoa de bem querênçia,
Máiz num abrí êçe Cartão
Pensâno em malidissência!

A Mira Ira falô cumigo:
-Pedrím, ricibi o seu cartão,
O qui eu faço pra abrí?
Falei:- Num abri eli, não...
Dévi sê vírus éça pésti
Robáro a minha sênha, intão!

- Tróqui logo sua sênha, MIRA
Qui já tô trocâno a minha,
Iço é côiza munto séra mêsmo
Num abra cartão neim cartinha,
Juro que num mandêi nada
Minha consciênça tá limpinha!

Fui trocâno a minha sênha
Duas vêizis, assim eu fíz,
Recebi ainda arguns cartões
E deletei todus os infiliz,
Formatêi o meu AGADÊ
Cum medo de tudo perdê
Só num pirdí por um tríz!

Péso munto incaricidamente
Pras peçôas mi intendê,
Brinco munto cuns mêos amigos
Máizi, iço eu faria pruquê?
Faço mêso questão de ispricá
Jamais eu iria mi sujeitá
Uma disgraça déça fazê!!!

Quêim tá usâno mêo nômi
Pônha a mão na cunsciênça,
Já têim tanta côiza ruim
Num crie mais mau querênça,
Eu amo meos amígo de verdádi
Nunca farei ninhuma mardádi
Isso é côiza di nascênça!!!






Pedrinho Goltara
Enviado por Pedrinho Goltara em 26/11/2007
Código do texto: T753096
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Pedrinho Goltara
Vila Velha - Espírito Santo - Brasil, 64 anos
630 textos (127755 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 00:38)
Pedrinho Goltara