Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PARABÉNS, BAIXIO, 51 ANOS

Baixio, 51 Anos
Lúcia Maria Dore Gonçalves

Baixio, a tua história
É cheia de acontecimentos
Há coisas que nos enternecem
Mexem com nossos sentimentos
Tu és tão hospitaleira
Tão aconchegante cidade
Que até te chamamos
De terra da felicidade!

Tua rua larga se abre
Num abraço ao visitante,
A tua estrada de ferro
Fala-nos de um passado distante;
Muitas vezes fomos aí
Só pra ver o trem passar
Trazendo barulho e progresso
Pros vilarejos do lugar!

Também já foste senhora,
De Umari e de Ipaumirim
Acabou-se o teu jugo
Mas o teu fascínio não tem fim,
Há tanta nobreza em ti
És pequena em extensão
Mas pelos teus grandes feitos
Ès uma imensidão!

Em Baixio se faz amigos
Com a maior facilidade
Todos têm no coração
A semente da bondade
Sabem ser solidários
Se acaso precisarmos
São pessoas bem dispostas
Sempre que solicitarmos!

Baixio tem um visual
Que agrada aos visitantes
Ruas largas, lindas praças
Das quais são todos amantes
Suas festas são alegres
Atraem toda a juventude
Tudo decorre em paz
E logo vem a quietude!

Estamos também mostrando
Sua famosa arquitetura
São prédios bastante antigos*
Que resistem com bravura
Mostrando um pouco da história
Que aqui já transcorreu
Fazendo lembrar a todos
O que já aconteceu!
(*Prédio da estação ferroviária e casa do agente ferroviário.)
Temos prédios bem modernos
E muito bem trabalhados
É o que podemos ver
Observando ao lado
O Fórum Agueda Passos
E também a prefeitura
Exibem majestosos
Uma bela arquitetura!

Seu comércio é fluente
Cresce mais a cada dia
Temos ótimas farmácias
Que agradam a freguesia
Também muitos mercantis
Com suprimentos diversos
Muitas boas padarias-
Um verdadeiro sucesso!

Tem boutiques com roupas finas
Pra o gosto mais exigente
Ótimas sapatarias
Que tem tudo pro cliente
Quem deseja comprar bem
Não precisa viajar,
O seu comércio tem tudo
Que se possa precisar!

Sinto tantas saudades
De ouvir o trem buzinando
Dando sinal a todos
Que já estava chegando
Hoje passa simplesmente
Tão somente o trem cargueiro
Que não tem aquele charme
Do trem só pra passageiros!

Parabéns terra querida
Me evocas tanta emoção
Hoje é teu aniversário
E te digo de coração:
Parabéns pelo teu povo
E pela tua singeleza
È nisso que reside
A tua maior riqueza!(Lucia Dore, 15de setembro de 2007)

Luma Dore
Enviado por Luma Dore em 27/11/2007
Código do texto: T755274

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Luma Dore
Ipaumirim - Ceará - Brasil
13 textos (1965 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 22:50)
Luma Dore