Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ONTEM FUI EU QUEM PEDIA

Ontem fui eu quem pedia
Por seu amor implorava
Só recebi o desprezo
A quem eu me declarava
Por mais que eu sofresse
Ninguém para mim olhava

Hoje é você quem maldiz
E que se diz desprezada
Mas antes você se sentia
A pessoa mais amada
Sorria muito contente
Por muitos era estimada

Ontem eu merecia criticas
Por ninguém fui amado
Quando lhe procurei
Por você fui desprezado
Não tive seu aconchego
Nem por você fui notado

Ontem fui Zé Ninguém
Vivendo de ilusão
Era como se no peito
Não tivesse um coração
Pelo bem que eu fizera
Recebi ingratidão

Hoje você se sente
Triste e amargurada
Vem procurar a pessoa
Que por ti foi desprezada
Esqueceu o mal que fez
Veio bater na porta errada

Ontem eu era cão sem dono
Não mereci seu amor
Nada eu tinha na vida
De importância ou valor
Eu era um vaso quebrado
Era um sol sem calor

Hoje você é flor sem perfume
Que por outros foi usada
Hoje um ramo que murchou
Não é a flor perfumada
Hoje é estrada sem rumo
É  como porta fechada

Ontem para ti eu era um fracasso
Me olhava com desdém
Dizia que eu não valia
Uma pataca, um vintém
Eu que muito te queria
E eu só lhe fiz o bem

Hoje você vem a mim
Me causa até compaixão
Da vaidade despida
Me suplicando perdão
Tudo eu posso lhe dar
Mas nunca reconciliação

Ontem eu estava só
Como hoje estou também
Mas a sua companhia
É coisa que não convém
Viver mal acompanhada
Só faz o mal, não o bem

Você hoje sem vaidade
O seu orgulho se acabou
Perdeu sua mocidade
Tudo se desmoronou
Tudo de bom que tinhas
Tudo fora jogou

Ontem eu muito te amava
Depois muito te odiei
Vendo teu sofrimento
Eu senti pena e chorei
Te perdoei toda falha
Só não reconciliarei
Zé Bezerra o Águia de Prata
Enviado por Zé Bezerra o Águia de Prata em 07/12/2007
Reeditado em 07/12/2007
Código do texto: T768289
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Áudio
Ontem fui eu quem pedia - Zé Bezerra o Águia de Prata
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Zé Bezerra o Águia de Prata
Teresina - Piauí - Brasil, 88 anos
292 textos (67622 leituras)
152 áudios (24173 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 13:05)
Zé Bezerra o Águia de Prata