Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PEDIDO DE NATAL

PEDIDO DE NATAL
Neli Neto

Querido Papai Noel

Sabe Papai Noel, durante o ano inteiro eu meu portei bem: fui bom aluno, passei de ano com boas notas, obedeci minha mãe, ajudei a tomar conta de minhas irmãs, não menti, não fiz malcriações, respeitei aos mais velhos, sempre disse com licença, por favor e muito obrigado. Fiz de tudo para ser um menino bonzinho o ano inteirinho.

Pois é, neste Natal não quero brinquedos de presente não. Ainda tenho guardado os que recebi do senhor no ano passado. Eles estão guardadinhos, perfeitos, sem nenhum rachado ou arranhado.

Eu queria sim que o senhor me trouxesse um presente mais que especial, pois estou me sentindo sozinho, sem ter amiguinhos para ficarem ao meu lado.

Queria que o senhor me trouxesse um pai Papai Noel! Isso mesmo um Pai.

Desde que minha mãe se separou de meu pai biológico, que ele não mais nos procura; não quer saber mais da gente e nem manda pensão.

Minha mãe quando se casou novamente, achei que tivesse ganho um pai de verdade. Ele sempre brincava e ficava comigo, cuidando de mim com muito carinho e atenção.

Até aprendi a chamá-lo Papai! Era um cara tão legal, tão bacana que eu me orgulhava que só, de tê-lo sempre ao meu lado. E saía apresentando ele aos meus colegas de escola como meu verdadeiro Pai.

Só que depois de um tempo, minhas irmãs nasceram e ele se esqueceu de mim, me largando sozinho num canto e nem vem mais brincar ou falar comigo.

Vive brigando comigo por tudo, me botando de castigo mesmo sem eu merecer. Quer que eu haja como um homem quando ainda criança eu sou. Exige responsabilidades como se eu tivesse bem mais que apenas 8 anos.

Reclama que como muito, que falo demais, não me dá mais carinho, atenção e nem me traz mais doces ou brinquedos..., somente pras minhas irmãs.

Será que estou muito errado, sendo um mau menino, fazendo este pedido ao Senhor?

Puxa Papai Noel, eu queria tanto um pai que me ensinasse a jogar bola, a andar de bicicleta e soltar pipa, que fosse meu companheiro, aquele de todas as horas. Que me ajudasse nas tarefas da escola, me ensinasse a contar, a escrever meu nome certinho, a ler sem gaguejar.

Queria um pai amigo, que me contasse histórias, que me deixasse dormir em seu colo, que fizesse carinho em meus cabelos me chamando de Meu Filho.

Sabe Papai Noel é só este o presente que eu quero, não precisa me trazer mais nada não tá?

Abro mão de tudo o mais, brinquedos, roupas, sapatos, desde que eu tenha um PAI de carne e osso, além de minha mãe e irmãs, ao meu lado.

Pode ser branco ou preto, alto ou baixo, feio ou bonito, rico ou pobre, não importa, só quero que ele me ame bastante como a um filho de verdade.

Prometo que serei eternamente bonzinho, sem fazer qualquer traquinagem.

Colocarei minha bota na janela, mas só acho que ele não vai caber nela não. Mas como sei que o Senhor vai me entregar, não importa. Sei que será de bom coração.

Obrigado Papai Noel, pela sua atenção. Esperarei ansioso pelo seu presente, no amanhecer do Natal.

Assinado: Uma criança, filho de pais separados, cujo padrasto, depois de seus próprios filhos, não lhe dá mais atenção.

Neli Neto
15.12.2004
17.08hs RJ
 
 
 
 
Neli Neto
Enviado por Neli Neto em 08/12/2005
Código do texto: T82716

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Neli Neto
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 64 anos
98 textos (45247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:30)
Neli Neto