Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FELIZ NATAL SENHORA DE MIM



FELIZ NATAL, SENHORA DE MIM


 
Entre sorrisos disfarçados que  de soslaio  pela janela  aberta, via o  sol que  brilhava,   meus olhos passeavam por entre as pessoas apressadas  ultimando as compras natalinas,  um aperto de reflexão  doída  comprimiu meu coração, percebi que  se não ficasse atenta,  eu que sempre falo de paz interior, iria perde la  justo agora que mais precisava dela.

Quando percebi ...  já era noite,   a luz do sol,  deu lugar ao brilho da noite,  com suas ruas  enfeitadas  de  luzes natalinas,  papai noeis  com suas  sinetas  e gritos de oh oh oh,   metidos em suas roupas vermelhas   caminhavam  distribuindo balas  que eram  apanhadas por  crianças sonhadoras e  por  adultos  que ainda vivem  embalados por esta magia natalina,  crianças  que ainda  acreditam  em sonhos e  adultos que querem  reaver os sonhos que ficaram perdidos  no consumismo desta festa.

Minha mente se acomodou confortavelmente  nos fatos passados, e sem dores ou cobranças para comigo mesma  as lembranças foram chegando !  precisava  rever de forma total minha caminhada, revirar sentimentos que as vezes doíam, mas que fizeram parte deste caminhar.

Os anos se  passaram, os filhos cresceram, e de repente  entendi o que significava a síndrome do ninho vazio.  Espantei com determinação a lágrima que sempre teima rolar quando me vejo frente a frente comigo mesma. Consciente do momento  agradeci  cada gole amargo que  sorvi,  assim como também todos os momentos de felicidade que tive.  Voltei no tempo, e ouvi  vozes infantis  que gritavam... Mãe vou  abrir meu presente!    Enquanto outra voz  reclamava, poxa não foi este que pedi!  Este  cenário estava embalado por um movimento barulhento que vinha dos copos que eram ajeitados com cuidado na bandeja,  ou dos pratos sendo colocados harmoniosamente sobre a mesa coberta com uma bela toalha de linho branco bordada carinhosamente pelas mãos de fada da vovó, onde os motivos natalinos  em vermelho destacava a beleza  singela do branco. Enquanto dava um toque final na mesa, ia  explicando que  o modelo desejado  não tinha sido encontrado,  já que o   pedido era  um teclado mais moderno, e mesmo reclamando já foi logo providenciando os cabos elétricos para que o aparelho funcionasse   emitindo sons  que se misturaram  aos sons do outro barulhento brinquedo.  Pequenos  momentos de felicidade, mas grandes as recordações que são revividas em alguns momentos de reflexão.

Envolvida neste vácuo,  entre o momento atual  e a recordação foi que ouvi um som vindo da TV que dizia !   quantas  emoções....  frase repetida anos a fio nas comemorações  de final de ano  e que me caiam tão bem naquele momento, deixei que a lágrima rolasse  livremente  lavando a alma, deixei que as lembranças contassem minha historia através das emoções vividas,  emoções vividas e vivas ainda na memória, os anos passaram,  revivo cada momento , conto cada  lagrima,  canto uma canção .  Olho bem nos meus olhos e digo,
Tenhas um Feliz Natal  Senhora de mim

Jbazani
 
Buscadora
Enviado por Buscadora em 26/12/2005
Código do texto: T90626
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Buscadora
Imbituba - Santa Catarina - Brasil
57 textos (3885 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:03)
Buscadora