Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

As sementes do amanhã.

As sementes do amanhã.

Quando criança, recebi, um presente do meu querido pai. Eram algumas bolinhas pretas cobertas por uma espécie de pele gelatinosa.

No primeiro instante não entendi muito bem e tive um certo nojo daquilo. Minha recusa foi imediata, pois eram pegajosas e não serviam sequer para brincar.

Mas meu pai explicou-me que se tratava apenas de simples sementes. Sementes de Mamão Papaia.

Fiquei mais indignado ainda, um presente que ao meu ver não servia para nada.

Com a paciência que somente os pais possuem. Meu querido velho disse-me que na verdade, ele desejava apenas que eu “brincasse” de uma brincadeira muito diferente das outras, ele queria que eu plantasse as sementes e cuidasse delas, até a vida nascer.

De imediato a empolgação, substituiu a frustração e resolvi que plantaria, agora as minhas maravilhosas sementes, no primeiro vaso que houvesse pela frente. Mas fui contido pelas palavras de meu pai. Que me orientou que antes de tudo a semente teria que passar pelo crivo do sol, ou seja, teria que secar ao sol, somente depois poderia ser plantada.

Hoje sei que aprendi muito com essa passagem da minha infância. Pois somos como sementes, que precisam passar por varias experiências para poder germinar e cresce.

Nascemos única e exclusivamente com o propósito de sermos felizes. Mas, em todos os campos de nossa vida, absolutamente todos, para sermos plenamente realizados, somos submetidos ao crivo do sol.

Isso significa que estamos constantemente expostos aos problemas, desavenças, doenças e dificuldades, sem contar a nossa própria inveja e insatisfação, quando nos comparamos com outras pessoas que julgamos estarem melhores que nos.

Sem duvidas estes sentimentos negativos, nos “secam” muito mais que o próprio sol.

Hoje sei que é preciso saber evoluir, hoje sei que não se deve botar o carro na frente dos bois.

Da boa semente, tem-se boas árvores e bons frutos!

Hoje sei que somos como sementes, sei que precisamos aceitar e lutar contra as desventuras, sei também que precisamos secar ao sol, precisamos estar preparados pois impreterivelmente seremos cultivadores das sementes do amanhã.

Reginaldo Cordoa, futuro Administrador de Empresas e Apaixonado pela Vida.
20/01/2006
Reginaldo Cordoa
Enviado por Reginaldo Cordoa em 20/01/2006
Código do texto: T101516
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Reginaldo Cordoa
Matão - São Paulo - Brasil, 46 anos
95 textos (23233 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 21:29)
Reginaldo Cordoa