Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Os diferentes

Os diferentes

Será necessária que haja tanta miséria, material, espiritual, tanta degradação moral humana para que existam as classes serviçais que limpam as latrinas das classes elites, lavam e passam suas roupas sujas, (como tem roupa suja!), confeccionam seus alimentos, cuidam dos seus jardins e tantas outras tarefas domésticas indispensáveis ao conforto dessa gente que se julga superior, elite, que de elite não tem nada, é só fachada, por trás da qual se esconde a pior das lamas.

Sabemos que da meteria orgânica em decomposição, (lama que não é podre), nascem plantas que dão lindas e perfumadas flores que enfeitam os ambientes requintados onde vivem as elites, verdadeiras e as falsas também. Dessas mesmas lamas nascem ainda as plantas que produzem frutos saborosos que vão para a mesa dos ricos, saciar suas gulas, só os bem vingados, por que os mal vingados são os que sobram para alimentar os pobres infelizes que os produzem com muito suor.

Os piores assassinos nem são aqueles que usam revolveres, fuzis, pistolas, metralhadoras, até granada para executar suas vítimas, os que seqüestram, mas sim aqueles que usam o poder econômico, a condição social, a autoridade da qual estão investidos para se locupletar, são corruptos,  corruptores, desviam os recursos financeiros públicos para seus próprios bolsos e até para contas bancárias secretas em paraísos fiscais. Dinheiro destinado para programas sociais, merenda escolar de crianças tão carentes que só vão à escola por causa da merenda.

Por que tem que haver paraísos fiscais? Há algum tipo de paraíso para os ladrões de galinha, os de pés descalços?  Os descamisados? Que sociedade hipócrita é essa que fala tanto de direitos humanos, distribuição de rendas, de leis iguais para todos, exploração infantil, trabalho escravo? É só fachada? Hipocrisia?

Por que não se criam leis com punições mais rigorosas de maior impacto, como trabalhar acorrentado na limpeza das vias públicas ganhando um salário mínimo, depois de terem seus bens confiscados em favor da União, para todos esses ladrões do dinheiro público? Acho até que já sei o porquê! É que os que fazem as leis são em sua maioria, ou pelo menos têm voz predominante, são os próprios corruptos. E eles não vão correr o risco de amanhã estarem acorrentados varrendo as ruas, para o deleite daqueles que eles tanto espezinharam.
         
            Uma corrente com 50cm de comprimento, com peso variando entre 5 a 10 kg conforme a gravidade do delito, unindo os tornozelos do condenado, seria o suficiente para sua mobilidade necessária para executar sua tarefas de gari. Isto com certeza reduziria bastante a incidência desses delitos tão comuns em nosso país.
Tudo isto parece um sonho, uma utopia, mas não é. Existem países por ai alhures em nossa Orbe, (que Deus nos doou com tanta generosidade, na esperança que vivêssemos em paz, sem roubarmos uns aos outros), como cortar um dedo, uma mão, orelha, etc. dos que roubam o erário público ou que sonegam os impostos.

 Se tais leis, (sem mutilações dos infratores), viessem a acontecer em nosso País, fariam a felicidade dos seus cidadãos honestos e de boa vontade.
                                                                                                                                                Eu, ala.
 







Euala
Enviado por Euala em 23/01/2006
Código do texto: T102699
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Euala
Taguatinga - Distrito Federal - Brasil
42 textos (3008 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:47)