Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Você tem medo do que?

Você tem medo do que?



Quando criança, como a grande maioria delas, eu tinha muito medo de dormir sozinho. As noites no meu quarto eram escuras, longas e terrivelmente assombradas pelas criaturas do mal. Tinha medo do vento lá fora, do inseto que insistia com seus rasantes e seu zumbido de milhões de decibéis, tinha medo dos cães latindo na rua, tinha medo de tudo. Rezar já não adiantava.

Tinha medo. Tinha muito medo. Não sabia do que, mais tinha muito medo.

Escondia-me debaixo do cobertor, dentes serrados, olhos hora fechados e hora arregalados, suava de calor e tremia de pavor. Não ousava sequer deixar os pés à mostra. Eram as reações do medo desesperador que eu sentia.

Era o fantasma que vinha me pegar!

Chegava a sentir sua mão fria em meus pés.

Quantos de nós, não passou ou ainda passa por isso?

Quantos de nós, ainda não sente medo? Um medo, de não se sabe do que.

E você? Qual é o seu medo? Quais os fantasmas que te assombram?

Não...Não estou falando dos fantasmas da infância, estes estão mortos e enterrados, mas sim dos fantasmas de hoje, os fantasmas de agora.

Quais são seus fantasmas?

O fantasma do chefe no serviço ou do colega de trabalho que é seu concorrente direto para tão esperada promoção?

O fantasma da falta de grana, das contas no fim do mês, da sensação de que seus esforços são sempre em vão.

O medo de não ser um bom pai de família ou o medo de sequer poder constituir uma?

Qual o seu maior medo? A vergonha de declarar-se para alguem ou o medo de se arriscar em busca do grande amor?

Você não vai às festas ou aos bailes por medo de dançar? Mas como? Se você adora musicas.

Você ainda não sabe qual é o seu maior medo?

Vou dizer qual o seu maior medo...seu maior medo é não acreditar, seu maior medo é o medo de não sentir medo.

Você tem medo do fracasso ou do sucesso?
 
Muitas vezes deixamos de arriscar com medo de errar, por medo de ser o foco das atenções.

Muitas vezes esse medo muda nossa direção e deixamos de fazer algo que realmente gostamos por medo de criticas ou pior ainda, por medo dos elogios.

Não deixe seu medo tomar conta de você. Você não precisa abrir mão do medo que serve como alerta para os perigos da vida  e sentir-se um super homem. Seria uma tolice querer ser o que você na realidade não é.

Conserve seu medo e mantenha-o aceso. Mas mantenha-o apenas em brasa, não em chama.

A única chama que você deve e precisa ter, é a chama da coragem de arriscar-se.

E arriscar-se em todos os sentido!

Vamos lá não ignore seu desejo, ele é muito maior que seu medo.

Planeje minuciosamente cada atitude, cada gesto, nunca deixe de planejar ou será seu primeiro passo para o fracasso.

Tenha coragem para enfrentar seus medos e vença-os antes que eles comecem.

Você tem medo do que?

Pense nisso!


Reginaldo Cordoa, futuro Administrador de Empresas e Apaixonado pela Vida.


23/01/2006


Reginaldo Cordoa
Enviado por Reginaldo Cordoa em 23/01/2006
Código do texto: T102810
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Reginaldo Cordoa
Matão - São Paulo - Brasil, 46 anos
95 textos (23233 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 11:12)
Reginaldo Cordoa