Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VIDA DE ESCORPIÃO


Quinze meses encasulado numa réplica de fóssil. Sem movimento, ar ou alimento, o escorpião entrega-se a uma sonolência quase fatal. O final da notícia afirma que o inseto pode dar uma pausa em situações adversas - diapausa. Após o tempo encarcerado no não-ser, o escorpião é libertado e sai para o mundo sem ter a noção do tempo que passou. Talvez as primeiras pegadas sejam travadas, mas por instinto ele procurará o ar e o alimento e retornará ao seu papel no ecossistema. Não há corrupção, desemprego, cassações ou caixa dois na natureza.

E se fosse possível para o homem ter esta pausa e acordar hoje de um sono de outubro de 2004? Como sobreviveria à enxurrada de informações? Como saldaria os impostos e contas que deixou de pagar? Como encontraria o seu emprego, o apartamento financiado, a família? Seria possível sobreviver a tantas mudanças?

Tento recompor a memória, mas fogem os fatos. Lembro apenas que não se falava em valerioduto, saques vultosos, de políticos influentes, fundos de pensões, estatais, agências de publicidade milionárias, cafetinas, contas em paraísos fiscais... O grande esquema orquestrado ainda estava no subterrâneo.

E dizem que os escorpiões se matam diante do perigo...
Helena Sut
Enviado por Helena Sut em 30/01/2006
Código do texto: T106087
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Helena Sut
Curitiba - Paraná - Brasil, 47 anos
614 textos (790173 leituras)
2 áudios (1258 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 11:33)
Helena Sut

Site do Escritor