Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto






"COVARDIA E CORAGEM"

Quando não si ama, aí fica difícil amar alguém; porque o amor começa por si, e para amar a si, é preciso se auto preservar; preservar seu corpo, a sua mente, a sua educação; eu não falo de educação literária não, aquela que se aprende na escola, na faculdade; mas aquela que teu pai te ensinou, que aprendeu com a sua mãe... Como pode evitar uma briga de rua, se és daqueles que não leva desaforos para casa? Se acha que um homem, não pode correr de uma briga.
Ah! Covarde é aqueles, que tem coragem de correr atrás de alguém; a não ser para dizer que ama... Ou para um outro assunto qualquer, que não seja briga; mas valente é aquele, que tem a coragem de dizer que tem medo de brigar, corajoso é o homem, que a resposta de um insulto, é um sorriso... E que tem a certeza, que a sua maior arma, é a ação da palavra e do bom senso, é o pensar no amanhã; porque covardia, é xingar alguém, que não esteja presente para se defender; e coragem, é dividir o pão; com quem não tem pão para comer.





 
Antonio Hugo
Enviado por Antonio Hugo em 03/02/2006
Reeditado em 26/07/2013
Código do texto: T107467
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Antonio Hugo/ site: www.antoniohugo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Antonio Hugo
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 59 anos
3870 textos (257177 leituras)
185 áudios (36329 audições)
9 e-livros (7402 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:16)
Antonio Hugo

Site do Escritor