Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

OS ETERNOS CONFLITOS DO AMOR


OS ETERNOS CONFLITOS DO AMOR
Marcial Salaverry
 
Interessante o fato de que um dos maiores conflitos que existe no amor entre duas pessoas maduras, é aquele que diz respeito às parcerias anteriores.
Sempre a tendência é fazer-se comparações, procurando diferenças e semelhanças entre como era a vida com o parceiro anterior.
Esse tipo de atitude sempre atrapalha um relacionamento, já que qualquer comparação sempre será problemática, uma vez que não existem duas pessoas iguais, com pensamentos e atitudes idênticas.  Cada um é cada qual.
Para que, então fazer comparações, buscar semelhanças e diferenças, quem é melhor do que quem. Um episódio passado já passou, e o relacionamento atual tem que ser vivido da melhor maneira possível. A melhor receita do bem viver, é procurar esquecer os detalhes da parceria anterior, procurando apenas a melhor maneira de se entender com o novo relacionamento.
Não se pode esquecer que ambos vem de parcerias desfeitas.  Seja por morte, ou por separação.  Portanto tem seus costumes, sua maneira de encarar a vida e a adaptação tem que ser feita paulatinamente, com muito diálogo.  Muitas vezes torna-se necessário rever-se certas posições, certas maneiras de encarar a vida.  São peças diferentes que precisam acertar seus encaixes, em benefício de uma boa vida em comum.
Outro ponto que atrapalha demais, é que muitas vezes um dos parceiros começa a sentir ciúme do anterior, não querendo que se faça qualquer alusão ao que se viveu anteriormente.  Convenhamos que é uma atitude pueril.  Não se pode esquecer o que se viveu.  Tenha ou não sido uma vida feliz, viveram-se episódios.  Sempre ficam lembranças. Boas ou más, sempre serão lembranças, que podem ser relembradas sem quaisquer traumas.
Não cabe ciúme de parcerias anteriores. Se for por viuvez então, fica mais absurdo querer que se corte completamente os vínculos com o que se viveu anteriormente. O amor reside justamente nisso, na aceitação do que já houve, e na aceitação do que virá, sem restrições nem cobranças. Só acertos. Essa é a melhor maneira de se viver um novo relacionamento.
É importante a aceitação do que já se viveu, pois o que interessa é o que se está vivendo no presente, dependendo das atitudes de agora, tudo o que se poderá viver no futuro.
Há que se entender que o que se viveu anteriormente,  tenha um lugar especial no  coração... que o amor foi muito grande...mas também se deve ter consciência que o amor atual, não é nada menor do que o  vivido anteriormente, pois não tem medida o amor. Ele sempre preenche todo o espaço, sem contudo, invadir os já existentes.
Fica meio  difícil para a mente humana entender, mas é assim a vida... assim é o amor. Pode-se ter um novo amor, sem que o anterior precise ser esquecido.
Ao invés de fazer-se comparações, é melhor fazer-se acertos entre as personalidades, procurando a melhor maneira da vida em comum.
Através do diálogo franco e aberto, pode se evitar muitos desentendimentos.
É isso aí. Diálogo, crianças... acertar diferenças é muito melhor do que salientá-las.
Finalizando, e sem pensar em parcerias anteriores, quero desejar a todos UM LINDO DIA.
 
 
Marcial Salaverry
Enviado por Marcial Salaverry em 06/02/2006
Código do texto: T108526
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcial Salaverry
Santos - São Paulo - Brasil, 77 anos
19863 textos (1963371 leituras)
3 áudios (855 audições)
6 e-livros (2134 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 03:11)
Marcial Salaverry