Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poesia com Cara de Brinquedo

O grande Manoel de Barros é um poeta excêntrico.
Seus versos têm o mesmo gosto da água que  escorre na peneira,aquele cheiro de lesmas,uma opacidade de sol,o vôo das árvores nas raízes dos pássaros.
É um folguedo senil de dizer-se tudo em nada e a conseqüência juvenil do encontro na incompletude.

Doce e inquietante leitura o velho Manoel!

Vem acompanhando algumas madrugadas minhas,ainda que eu desejasse dormir, a lê-lo tão sofregamente.
Ele instiga e intranqüiliza a minha serenidade de dentro.
Ele apazigüa e incompleta a minha loucura de fora.

Diabo de velho safado!

Brinca com as palavras,como se o mundo fosse sério esse senhor.E me faz sentir miúda diante da formiga sem bunda,e me faz sentir gigante sob a estrela que ilumina um ser desabrido.
Estou em chamas de rio que corre para o vento.

Manoel faz isso com a gente.
Zully Oney Teijeiro Pontet
Enviado por Zully Oney Teijeiro Pontet em 07/02/2006
Código do texto: T108898
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Zully Oney Teijeiro Pontet
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 59 anos
219 textos (13426 leituras)
1 áudios (112 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 22:24)
Zully Oney Teijeiro Pontet