Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Semana Santa na Matriz



Sexta-feira Santa, na  Matriz do Divino Espírito Santo! A igreja era pequenina, mas a praça era enorme. O palanque fora ali  armado e o cenário todo arrumado de acordo com  as escrituras sagradas. Três cruzes, sendo que a do  centro  sustentava  a  imagem de Jesus.  Ao lado, nas escadas, dois apóstolos ficavam de prontidão para ajudar na cerimônia.
Uma imensa multidão aguardava o Sermão do Descimento da Cruz para o qual era escolhido sempre um padre  mais eloqüente. A praça  parecia um mar humano, e o respeito era muito grande. As pessoas conversavam baixinho. É certo que havia vendedor de pipoca, de cartucho, de maçã  do amor,  de água mineral etc.
A Luzia, eu  e o Fernando, que tinha lá seus seis aninhos, todos de roupa nova, chegamos à Praça e, com  jeitinho,  arrumamos um lugar de onde pudéssemos ver a cerimônia. Nosso irmão é que não via nada, mas também não reclamava.
Começou o sermão, pungente e demorado. Aos poucos foi acontecendo o descimento da imagem, tarefa que os apóstolos  exerciam com a maior devoção. A multidão compenetrada acompanhava toda a encenação. Acho até que nem piscava. E o Fernando nada via do que acontecia. Será que ele descrentou?  Só sei  que um pum soltou. E foi daqueles de desmanchar roda. Mas sexta-feira santa é dia de penitência e todo mundo ficou firme. Só ouvimos as duas mulheres, que estavam atrás de nós,  clinicarem:
- Cruz Credo! Nossa!
- Vixche  Maria!  Esse, amanhã,  tem que tomar purgante!


fernanda araujo
Enviado por fernanda araujo em 09/02/2006
Código do texto: T109708
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
fernanda araujo
Divinópolis - Minas Gerais - Brasil
1058 textos (204330 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 05:31)
fernanda araujo